concreto aparente

Concreto aparente (1)

por Mariana Lombardi - 15 de fevereiro de 2011


Concreto aparente x Cimento queimado?

A confusão entre os dois materiais é muito comum, ainda mais agora que os revestimentos cimentícios estão sendo muito utilizados. Na verdade os dois têm o mesmo princípio – o aspecto e a cor cinza do cimento aparecendo – mas o concreto aparente é um método construtivo (muito usado na década de 60) e o cimento queimado é um tipo de acabamento.

Um dos sistemas construtivos mais usados nas construções é o concreto armado: concreto (areia, pedra e cimento) + estrutura de aço (armadura de ferro). Se for usado sem acabamentos é denominado concreto aparente.

Isso quer dizer que o concreto não é apenas um acabamento, mas a própria viga, pilar, parede, laje ou piso da construção. Também é possível usá-lo para fazer alguns móveis, como bancos e bancadas.

A grande vantagem é que o material dispensa o desenvolvimento de outras etapas da obra, como emboço e reboco, e não é preciso gastar com outros revestimentos.

Se você quer ter concreto aparente na sua casa, a decisão deve ser tomada ainda na fase de construção. Para ficar aparente, um bom acabamento é fundamental e essa é a grande dificuldade. Por isso, estude o assunto e procure mão-de-obra qualificada para a execução. O cálculo estrutural e o concreto utilizado influenciam no aspecto e devem ser definidos por um engenheiro. Se não for o seu caso, peça para ver trabalhos executados anteriormente pelo seu empreiteiro.

Lembre-se: o concreto não admite muitos retoques e não é como uma parede de alvenaria, que você pode quebrar um pedaço e refazer. Tem que acertar de primeira ou fazer tudo de novo!

Para fazer uma parede em concreto aparente, deve-se fazer uma fôrma para moldar o concreto. Ela pode ser de madeira (mais comum) ou metálica (mais cara e menos usada).

As fôrmas ficam em contato direto com o concreto enquanto o material endurece, marcando sua superfície e definindo a aparência da parede. Devem ser bem travadas para não abrirem quando o concreto for despejado e não deixarem a parede torta.

Fôrmas metálicas – permitem um acabamento mais uniforme e mais liso. Muitas vezes, como na foto acima, os furos da fôrma ficam marcados, eu acho lindo, mas quem não gostar pode cobrir com cimento.

* Este processo é chamado de estucamento, feito com uma mistura do mesmo cimento da parede e aplicado com muita cautela. Mas é comum a emenda sair pior do que estava antes, então nunca deixe um pedreiro inexperiente realizar esse processo, acompanhe de perto caso ele seja necessário.

Fôrmas em madeira – a flexibilidade de acabamentos é maior. Você pode escolher efeitos mais uniforme ou mais texturizados. Para um acabamento quase liso, é necessário utilizar um madeirite emborrachado.

* Se a parede for maior do que a placa de madeirite e você não quiser as juntas aparecendo, igual na foto acima, elas devem ser cobertas por uma fita.

Para conseguir frisos menores, a fôrma pode ser de sarrafos horizontais ou verticais. Eu gosto de todos os efeitos, não consigo definir o meu favorito!

Antes de despejar o concreto é importante aplicar um desmoldante na parte interna da fôrma para facilitar a retirada (tipo passar manteiga na fôrma do bolo de chocolate, sabe?).

Ao despejar o concreto, ele tem que ser bem vibrado para que não fiquem espaços com ar e formem buracos na parede. Geralmente usam um vibrador, que é uma ferramenta elétrica específica para isso.

O concreto leva uns 21 dias para secar, o que é chamado processo de cura do concreto. Após a cura, retira-se a fôrma e está pronto o concreto aparente!

Se a parede ficar com alguma imperfeição (pequenos furos), pode-se fazer o estucamento conforme descrito ali em cima.

Como é poroso, o material precisa da proteção de vernizes ou resinas para não manchar. Existem diversos tipos: brilhantes, foscos, uns que alteram a cor do concreto… Prefiro o fosco, que deixa o aspecto mais natural.

A manutenção é simples e, se realizada da maneira correta, sua parede pode ficar novinha durante muitos anos. Não use sabão ou detergente e limpe sempre com água sob pressão.

Deu pra ver que a execução do concreto aparente é bastante complicada, mas o resultado é belíssimo! É um dos materiais mais bonitos e utilizados na história da arquitetura brasileira. Nomes como Oscar Niemeyer, Rino Levi, Ruy Ohtake, Vilanova Artigas, Eduardo Corona, Paulo Mendes da Rocha, entre muitos outros, utilizaram o concreto aparente com maestria em projetos inesquecíveis.

—–> Para quem quer ter o efeito do concreto aparente em casa, mas não está construindo ou reformando, a solução é usar o cimento queimado.

Fonte de pesquisa: Uol Casa e Ig Casa.

.

 CONTINUA AQUI

Comente Aqui (54)

Detalhes de fachadas

por Mariana Lombardi - 24 de janeiro de 2011

Uma das grandes dúvidas de quem está construindo ou reformando a casa é na hora de definir os acabamentos da fachada.

Em alguns casos, o que é o ideal, o projeto da casa já foi pensado com alguns recursos favoráveis à fachada, com esquadrias, vãos e aberturas que contribuem para um desenho mais interessante. Outras vezes, o desenho não tem grandes atrativos, e a fachada deve ser resolvida com outros elementos que dão charme e beleza.

Defina algum ponto de partida. Veja muitos projetos e descubra qual o seu estilo e as características que mais te agradam. Sua casa vai ou não ter telhado aparente? Para mim, esta escolha já define alguns itens. Casas com telhado geralmente são tradicionais, clássicas ou rústicas. Casas sem telhado são mais contemporâneas, modernas ou minimalistas. Não é regra definida, mas é maioria.

Independente da sua escolha, existem vários tipos de acabamentos possíveis para todos os estilos. Os mesmos materiais podem ser usados de maneiras diferentes criando efeitos surpreendentes. Neste momento a minha preferência está nas diferentes texturas (pintura , textura, pedra, tijolinho, madeira) usadas com iluminação direcionada.

Selecionei algumas imagens com ideias para te inspirar e deixar a sua casa ainda mais bonita!

Tijolinho aparente na fachada inteira com iluminação de baixo + porta de madeira + pórtico com pintura branca + detalhes em pedra empilhada. Projeto Márcio Kogan, via site.

Pórtico em tijolo aparente + esquadrias em madeira que quando fechadas formam um painel cego. Lindo efeito, parece um que mostramos aqui! Projeto Márcio Kogan, via site.

A cobertura de acesso a porta principal recebeu acabamento em madeira ripada e vidro. A parede em concreto aparente tem frisos marcados e iluminação no piso, o que destacou ainda mais o material. Projeto Nave Arquitetos Associados, via site.

——–> A textura no concreto aparente resulta da utilização de fôrmas feitas com tábuas de pínus de diferentes tamanhos e espessuras. Uma camada de silicone garante acabamento e proteção ao material.

Uma solução interessante para quem prefere a privacidade e a segurança da fachada toda fechada. Aqui a fachada é de aço cortén com um portão que dá acesso a um hall de entrada com o muro é em pedra empilhada + piso em madeira + vegetação bem escolhida + iluminação no piso. Projeto Bernardes e Jacobsen, via site.

——–> Um outro projeto dos mesmos aquitetos e com a mesma ideia: uma moderna casa em São Paulo.

Casa com fachada composta por vários caixotes revestidos em madeira. Numa das fachadas a madeira aparece na face externa; na outra, aparece em todas as faces internas (teto, parede, piso). Projeto Isay Wenfeld, via site.

Nesta varanda a fachada é em tijolo aparente + esquadrias em madeira ripada com tamanhos parecidos + pórtico em madeira.  Projeto Raul Penteado, foto revista Casa Mix.

Casa com fachada toda branca e alguns detalhes em madeira, formando uma faixa. Na foto mais de perto deu para ver que alguns detalhes foram feitos com frisos em baixo relevo. Projeto Aline Cangussu e Mário Figueiredo, revista Casa Mix.

Vários volumes e vários acabamentos: pintura branca + pintura vermelha + concreto aparente. Projeto Alice Martins e Flávio Butti, revista Arquitetura e Construção Dez. 2010.

Este é um caso que o projeto por si só é lindo e que seria difícil deixar esta fachada feia! Mas o tchan ficou por conta do acabamento escolhido: acho que é mármore travertino bruto assentado como tijolinho. Foto: Arch Daily.

Duas casas estreitas e geminadas com acabamentos parecidos: esquadrias em madeira + pintura tipo concreto aparente. Projeto Nave Arquitetos Associados, via site./ Projeto Ana Spina, site Casa.

Um belo painel de madeira foi colocado na parede e no teto deixando a área da churrasqueira super valorizada. Foto Contemporist.

A casa de praia em Paraty teve uma das fachadas feitas em concreto aparente texturizado. Projeto Márcio Kogan.

O frontão e as colunas, típicos do estilo neoclássico, dão imponência à fachada da casa. Projeto Roberto de Pace, foto revista Casa Mix.

.

+ fachadas aqui

Comente Aqui (33)

Guilherme Torres

por Mariana Lombardi - 27 de dezembro de 2010

Eu, Mariana, moro em Brasília desde pequena, mas minha família é de Londrina, Paraná. Como Natal a gente passa com a família… aqui estou eu!

Passeando pela cidade (e conversando com amigos), fica evidente que um dos grandes nomes da arquitetura local é Guilherme Torres, um arquiteto e designer formado por aqui mas com projetos incríveis espalhados por várias cidades brasileiras.

Seu trabalho é moderno e irreverente, linhas retas e mobiliário contemporâneo são suas grandes paixões. Tudo o que se vê com sua marca tem muito conceito e sofisticação. Além de projetos de arquitetura e decoração, super conceituados e publicados em diversas revistas, tem também vários móveis desenhados por ele, como algumas peças  que são vendidas na Micasa.

A casa que ele mora em Londrina é uma ótima referência do seu estilo. Após uma reforma, ele mudou tudo radicalmente e fez um studio despojado e casual, optou por deixar a fiação elétrica aparente, fez móveis em concreto e expôs sua coleção de objetos de design e estampas variadas em cada canto da casa.

A planta baixa do seu studio, básica e somente com o necessário. Tem ainda um pequeno mezanino sobre a sala, onde fica o quarto de hóspede.

A sala tem paredes e piso em concreto aparente. Como vários problemas elétricos e estruturais foram encontrados durante a obra, o arquiteto optou por deixar a tubulação aparente, garantindo um efeito moderno e de baixo custo. (De acorodo com o site Contemporist, foram gastos 6 mil dólares na obra.)

A mesa também foi feita em concreto e serve para comer e trabalhar, sobre ela uma coleção de livros e um belo pendente de cristal. O teto em madeira faz contraste com a frieza do concreto e deixa o espaço mais acolhedor.

O sofá feito em alvenaria tem dois colchões de tecido preto e várias almofadas coloridas com tecidos da estilista Adriana Barra. Simples, lindo e aconchegante!

Detalhe do sofá e de alguns dos objetos coloridos que enfeitam o seu studio.

O tapete felpudo é mais um detalhe para deixar o ambiente mais gostoso. O pé direito duplo garante a modernidade de um típico loft americano.

A parede onde fica a tv recebeu pintura preta e ficou prenchida com os vários dutos da fiação elétrica aparente.

O quarto tem uma atmosfera mais quente em comparação com o resto da casa devido à parede de tijolo aparente atrás da cama. Ficou ainda mais parecido com um loft!

O closet faz a passagem até o banheiro. / A cozinha tem 3m de comprimento por apenas 1,40m de largura e recebeu uma plotagem inspirada num mosaico árabe desenhado pelo próprio arquiteto.

No quarto de hóspede, localizado em um mezanino sobre a sala, a fiação elétrica fica mais evidente e até faz um desenho como se fosse a cabeceira da cama.

Detalhe dos objetos expostos nas laterais da cama no quarto de hóspede.
Comente Aqui (8)