esquadrias

Fachadas de casas térreas

por Cris Campos - 02 de dezembro de 2011

Desde quando publicamos aqui o primeiro post sobre fachada de casas, muita gente pediu exemplos para fachdas de casas térreas. Como explicamos nesse primeiro post, é um desafio encontrar boas fotos de casas pequenas, e dessa vez não foi diferente. Mas com muita pesquisa consegui selecionar alguns lindos exemplos de casas térreas “sem telhado”.

Nem todas as casas selecionadas são pequenas, mas é interessante observar como a volumetria de cada fachada foi trabalhada para que não ficasse parecendo um “caixote” pesado e sem graça.

N◦1 – Casa bem moderna, com madeira nas esquadrias e nos revestimentos da estrutura. A platibanda aqui existe, mas fica recuada em relação à laje, que avança formando uma varanda. Foto: Meu moleskine digital.

N◦2 – Essa fachada bem simples e toda aberta favorece a integração com a área externa, reforçada pela parede revestida com pedra filetada, que avança para o interior. Projeto: Studio AZ. / Foto: Haruo Mikami.

N◦3 – Essa casa bem minimalista tem a fachada pensada como uma caixa, elevada no terreno, e com grandes esquadrias, que propiciam aberturas enormes e muita integração.  Projeto: Pedro Reis. Foto: ArkPad.

N◦4 – Casa com estrutura metálica, bem leve, e “paredes” de vidro. Tanto o forro quanto o piso permanecem no mesmo nível dentro e fora da casa. Gosto demais desse efeito, que propicia uma maior integração e muita leveza. Essa é a casa da estilista Vera Wang, foto: Petiscos.

N◦5 – Nessa fachada a parede lateral e o volume da caixa d`água receberam pintura bege texturizada e com frisos, quebrando a monotonia do branco total. Vale observar também que, ao invés de muro ou cerca, foi escolhido o vidro temperado para proteger a casa. Projeto: Christina Prado. Foto: Clausem Bonifácio.

N◦6 – As coberturas em níveis diferentes foram unificados pela parede revestida em pedras que atravessa a casa. Gosto muito do portão e da porta de entrada, parece aço corten. Projeto: Leo Romano. Foto: Edgard Cesar.

N◦7 – Essa casa mescla volumes fechados e abertos, partes bem leves com volumes mais pesados e vários materiais como aço, concreto, pedra, madeira e vidro. Tudo isso torna o desenho rico e interessante. Gosto muito do beiral com partes fechadas e outras abertas, formando pergolados. Projeto: Brian Dillard Arch. Fotos: Contemporist.

N◦8 – Essa casa tem o mesmo pricípio das N◦3 e 4, um volume fechado em volta e grandes esquadrias de vidro. O diferencial é a cor inusitada: cinza, e o grande pilar redondo em aço inox. Projeto: 123DV. Foto: Trendir.

N◦9 – Já mostramos essa fachada no post sobre aço corten. Era o Espaço Gourmet de uma Casa Cor, mas ideia pode ser tranquilamente usada em uma casa: estrutura chanfrada branca, porta grande de madeira e um volume destacado em aço corten.  Projeto: Cybele Barbosa. / Foto: Haruo Mikami.

N◦10 – Fachada de madeira e vidro, com platibanda recuada escondendo o telhado. Fotos: Contemporist.

+ fachadas de casas aqui

Comente Aqui (45)

Casa de praia em Paraty

por Cris Campos - 09 de março de 2011

A arquitetura marcante de  Bernardes + Jacobsen somada ao sofisticado projeto de interiores de Fernanda Marques resultaram nessa casa deslumbrante – por dentro e por fora – em Paraty, no estado do Rio de Janeiro.

O pedido dos proprietários foi uma casa transparente e totalmente integrada com a paisagem, o que foi obtido a partir das enormes esquadrias de aço e vidro. São 950m² construídos em estrutura metálica que, no projeto de interiores foi revestida de madeira com o intuito de proteger o aço dos efeitos da maresia.

A fachada evidencia a estrutura metálica revestida em madeira, uma perfeita combinação com os grandes painéis de vidro. A piscina tem em sua volta um banco, uma ideia ótima para tomar sol e conversar dentro d’água.

As fachadas com maior insolação foram protegidas com painéis de madeira ripada, que deixam passar a ventilação e não vedam totalmente a vista.

O mármore travertino bruto, um material que eu adoro por ser sofisticado e rústico ao mesmo tempo, foi escolhido para o piso de toda a área social, além dos quartos e banheiros. A sala é maravilhosa! A decoração segue o mesmo princípio da arquitetura: móveis com desenho moderno se misturam a materiais e acabamentos rústicos.

Na sala é possível notar toda a integração obtida pelo projeto, tanto entre os ambiente como com a paisagem. São enormes esquadrias de vidro e pouquissímas divisões internas. Assim, a luminosidade natural invade os ambientes tornando-os ainda mais agradáveis.

O forro de madeira dá continuidade ao revestimento da estrutura. Os poucos móveis são predominantemente baixos para não atrapalhar a integração.

A decoração do home theater dá continuidade à do restante da casa, com painéis em madeira e móveis baixos em laca branca. Aqui, ao invés do tradicional sofá, duas chaises, com dimensões de cama, oferecem conforto e aconchego. As almofadas listradas da Missoni são lindas!

Os quartos possuem uma vista maravilhosa para o mar e são totalmente integráveis ao terraço do segundo pavimento atráves de portas de madeira tipo camarão.

O travertino do piso se repete nas paredes e bancadas dos banheiros, que também se abrem para a deliciosa vista do terraço.

O paisagismo reforça a integração da casa com a natureza. O mármore travertino bruto também reveste as calçadas de acesso à residência.

Que lugar lindo! Eu passaria uma tarde inteira nessa poltrona…

* Como vocês já devem ter percebido, somos super fãs do trabalho do escritório Bernardes e Jacobsen. Veja mais 2 projetos deles publicados aqui no blog: Casa no Saco do Mamanguá e Casa moderna em São Paulo.

Fotos: Demian Golovaty – Via Revista D`Casa.

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (5)

Casa de praia moderna

por Cris Campos - 03 de outubro de 2010

Essa casa, situada num terreno de 6 hectares com vista pro mar, em Hither Hills, nos Estados Unidos,  foi projetada pelo irmão da proprietária, o arquiteto Paulo Masi, do escritório norte-americano Masi Bates Architects. O projeto partiu da ideia de integrar o exterior com o interior, lembrando os acampamentos da família na infância. Gosto muito da volumetria simples, mas pensada, e dos materiais usados nas fachadas – concreto aparente e madeira (cedro).

Quando o tempo está bom, as portas de correr permanecem abertas, transformando o interior numa grande varanda. Para proteger do frio, a casa é aquecida por um sistema geotérmico, podendo, assim, ser aproveitada o ano todo.

Para criar o mínimo impacto possível com a construção, partes da casa foram construídas em outro local, e montadas sobre a fundação de concreto. O jardim preservou a vegetação nativa, e recebeu grama e flores do campo.

A enorme piscina, localizada no lado leste da casa, foi construída no alinhamento da casa.

As escadas, localizadas no centro da casa, são fechadas por painéis de vidro em ambos, cobertos, por sua vez, por uma malha de bronze, que além de sombrear, cria um efeito escultórico.

A sala, cozinha e quartos, localizados no térreo, ficam totalmente integrados com o exterior, através das enormes portas de vidro instaladas de forma que possibilite sua abertura total.

As varandas são interiramente revestidas com tábuas de madeira, acompanhando a fachada.

O quarto principal, no segundo andar, também recebeu as portas de correr, permitindo sua integração com a varanda, e a entrada de muita luz natural. 

Comente Aqui (15)