Casa Cor

Espaço Zen

por assimeugosto - 16 de abril de 2010

Projeto Duetto Arquitetura e Interiores para a Casa Cor Brasília 2007.

O “Espaço Zen” foi um projeto nosso que fez muito sucesso na Casa Cor Brasília 2007, que aconteceu no prédio do Touring. Era uma varanda de quase 100 m² com uma vista linda para a Esplanada dos Ministérios. Nossa proposta foi criar um espaço para receber e relaxar dividido em 2 ambientes integrados e simétricos.

Optamos por cores claras, com predomínio do branco+bege e da fibra natural com toques de dourado, lilás, azul,verde e laranja.

O clima de Brasília, principalmente na época da seca, se caracteriza por dias quentes e noites frias, pensando nisso criamos um ambiente para ser usado em dias frios, composto por 4 sofás tipo chaise em linho rústico bege (Spazio Interni) com uma lareira a gás (Construflama) na mesa de centro feita em mármore branco (Claramar). O banco em madeira Qualea (Coima) ia de um lado ao outro do ambiente. Além disso usamos muitas velas que foram colocadas em laternas de vidro coloridas (Quadra Interior e Canto Verde).

Já do outro lado da varanda, criamos um ambiente para os dias quentes com um enorme futton cheio de almofadas colocado no chão sobre um tapete de fibra natural (Avanti). Ventiladores de palha foram instalados no teto para garantir maior conforto. Os dois ambientes eram unidos pelo piso em Castelatto (Piso Parede) marcado com uma faixa de seixos brancos iluminada com xenon (Light Design). Vaso em argila com bambu mussô (Replant).

Uma deliciosa rede de fibra com almofadas completava o ambiente. Parede revestida em Solarium Murale (Vallori) e espelho bronze (Vidralle). Jardim da Replant, luminárias da Tok Stok e mesa da Quadra Interior.

A noite a varanda ficava ainda mais gostosa por conta da iluminação bem cênica, com uso de filtros na cor âmbar. O ambiente ficava dourado… uma delícia!

Optamos por usar lâmpadas dimerizadas (nas quais se consegue controlar a quantidade de luz) para garantir maior conforto. Destaque para o pilar com desenho em fibra ótica (Light Design).

Detalhes: Lanternas de vidro coloridas com velas / Lanternas em tecido dimerizadas / A vista para a Esplanada dos Ministérios e o tecido em algodão colocado no teto (Vinicius Persianas).

Fotos: Neide Pereira.

+ varandas

Comente Aqui (21)

Assim eu gosto

por Mariana Lombardi - 17 de janeiro de 2010

sala-com-parede-de-pedra

Assim eu gosto!

Ambiente todo clarinho com diferentes materiais e texturas. A parede de pedra iluminada é o grande destaque. Na decoração: bege + branco = lindo!

Espaço Gourmet Casa Cor Brasília 2009, projeto Cybele Barbosa via Anual Design.

Comente Aqui (4)

Cobogó

por Mariana Lombardi - 11 de janeiro de 2010

Scott Schuman, o badalado fotógrafo do blog The Sartorialist, está no Brasil para o Fashion Rio. Suas fotos são sempre um sucesso por retratar (e ditar) tendências para o mundo inteiro.

Na foto publicada esta semana, o que mais me chamou atenção (além da bolsa maravilhosa e todo o estilo da moça!), foi o painel vazado que está logo atrás. O painel de cobogós com pintura branca e iluminação azulada criou um efeito muito legal!

tipos de cobogo

Cobogó é um tijolo vazado, um elemento totalmente brasileiro que foi criado em Pernambuco, e pode ser feito em cimento, cerâmica e até vidro. Funciona para fechamento ou divisão de ambientes permitindo a passagem de luz e ventilação. Tudo a ver com o mega calor que está fazendo no verão do Rio de Janeiro nessa época, não é?!

biblioteca publica brasilia

cobogo-predios brasilia

Em Brasília, vários prédios mais antigos da Asa Sul e Norte possuem cobogós nas fachadas, corredores ou áreas de serviço. Até mesmo a recente Biblioteca Pública Nacional, projeto de Oscar Niemeyer, tem as fachadas feitas com o material. Pode-se dizer que o cobogó é uma marca da cidade!

cobogo arquitetura

Fachadas feitas com 4 tipos de cobogó. Projeto Domo Arquitetos, Casa Cor Brasília 2008.

restaurante coco bambu brasilia

Cobogó pintado de preto e usado como se fosse um biombo para separar os ambientes. Restaurante Coco Bambu Brasília, projeto Raquel Fechina.

Dois tipos de cobogó isolam a sala de estar. Projeto André Alf para a Mostra Artefacto Brasília.

Fachada ma-ra-vi-lho-sa do Hotel Qing Shui Wan, na China. Observem que foi usado apenas um tipo de cobogó, mas a iluminação fez toda diferença!

Esta fachada tem a mesma ideia da anterior, mas neste caso o cobogó não é vazado. Loja Hi-Lo, em Belo Horizonte.

kogan2

O arquiteto Márcio Kogan criou o Cobogo Haaz,  uma versão mais moderna do cobogó feita em mármore branco para uma exposição na Turquia. Lindo demais!

Inspirações… parece mas não é!

casa cor sao paulo renda

Chapas de alumínio que reproduzem um desenho rendado foram aplicadas sobre uma grande caixa de madeira. Projeto Marcia Coelho para a Casa Cor São Paulo 2009.

fachada loja farm rio

Treliças de ferro que lembram o assento de uma cadeira de palha. Fachada da loja Farm de Ipanema, projeto Bel Lobo.

cobogo moderno

A fachada recria elementos da arquitetura árabe sob nova ótica, uma releitura dos muxarabies treliçados de madeira. Os diafragmas são metálicos e possuem aberturas em diversos tamanhos e formas geométricas que se abrem e fecham de acordo com as condições externas de luz, como se fossem uma câmera fotográfica.Instituto do Mundo Árabe em Paris, projeto do arquiteto Jean Nouvel.

CONTINUA AQUI

Comente Aqui (33)