Casa Cor

Casa Cor São Paulo 2010

por Mariana Lombardi - 10 de junho de 2010

Aproveitamos o feriado para conferir de perto a Casa Cor de São Paulo. Considerada a maior da América Latina, a mostra de decoração reuniu esse ano quatro eventos simultâneos: Casa Cor São Paulo, Casa Kids, Casa Hotel e Casa Talento. No total são 105 ambientes criados por arquitetos, decoradores e paisagistas, que exploraram o tema “Sua casa, sua vida, mais sustentável e feliz”.

As tendências que você verá abaixo já podem começar a fazer parte dos seus desejos… são diversos ambientes que revelam o prazer de morar bem!

  Porão, projeto João Armentano. Um dos ambientes mais diferentes do evento, o porão foi imaginado para um ratinho morar, com tudo feito em miniatura: tem quarto, sala de jantar, varanda, escritório,… e foram montados dentro de caixotes de madeira com sobras de tecidos e miniaturas de móveis e objetos de design. Os ambientes ficaram lindos, mas tão lindos, que se fossem de verdade eu queria morar lá!

       Casa do Mirante, projeto Débora Aguiar. O maior ambiente do evento, com 380 m², tem o estilo bem conhecido da arquiteta e como sempre, está lindo!  Muita madeira e tons claros, mas dessa vez percebemos que ela usou um pouco mais de preto e marrom. Os móveis são grandes e modernos, contrastando com o piso rústico em madeira de demolição. Destaque para o uso dos materiais naturais como o couro e o linho. Muitos adornos (mas muitos mesmo!): são quadros, esculturas e enfeites em todos os lugares, tudo bem humanizado. A sala e a cozinha são integradas; o exterior invade os espaços por meio das grandes esquadrias de vidro e madeira e da cobertura de vidro. A mesa feita com tábuas de madeira de demolição (1) foi uma das escolhas por materiais sustentáveis. Lareira a gás (2) com mármore fazendo acabamento.

 Loft Sustentável, projeto Fernanda Marques. Cozinha gourmet integrada com lounges e home theater. Troncos de árvores cortadas pela prefeitura de São Paulo servem como pilares no centro do ambiente. Destaque para a mistura de madeira de demolição e aço inox. O gigante painel (1) de chapas de aço todo recortado chama muita atenção, principalmente pela iluminação planejada com LEDs. Os nichos vazados acomodam objetos como livros, copos, vasos e garrafas. O enorme balcão gourmet (2) com 6 m de comprimento foi fabricado de Corian.

 Loft da Executiva, projeto Denise Barretto. O grande destaque desse espaço são filetes de peroba que revestem tanto o piso como as principais paredes. O efeito ficou lindo e já quero usar esse recurso em algum projeto aqui do escritório! Para manter a privacidade no quarto sem reduzir o ambiente, a profissional preparou uma divisória ripada da mesma madeira. Tons neutros se mesclam ao preto e ao dourado dos objetos e revestimentos. Outro destaque do é o desenho em curva da parede que faz alusão ao mapa de Brasília em homenagem a Lucio Costa.

  Loft do Cineasta Consagrado, projeto Marília Brunetti de Campos Veiga. De qualquer ponto do apartamento o morador enxerga a TV estrategicamente posicionada. O carrinho (1) funciona como mesa de apoio tanto para o sofá como para a poltrona. A luminária (2) cria o canto próprio à leitura. Atrás dela, quadro Ensaio sobre a Cegueira, título do livro de José Saramago que serviu de referência ao filme de Fernando Meirelles, o homenageado do ambiente.

Loft do Designer, projeto Toninho Noronha. Aqui todos os ambientes se integram em um espaço aberto de 70 m², com piso revestido de placas de limestone. Ao centro, em vez de um sofá, quatro módulos estofados com encosto podem trocar de lugar. Em volta dele, móveis de design escandinavo, como a estante modulada de formas simples, limpas e ao mesmo tempo inovadoras; e a poltrona de balanço Stingray Rocking, que foi inspirada numa arraia e venceu importantes prêmios de design.

 Living do Fotógrafo, projeto Maria Antonia Penteado. Mais um ambiente em tons neutros e materiais naturais. No piso usado foi um carpete de sisal e as colunas foram realçadas com tijolos de demolição. Todo o ambiente foi forrado com linho, mesclando as cores areia e preto, e criando uma atmosfera predominantemente masculina. O pendente preto com interior amarelo tem foco dirigido para a bancada revestida de madeira.

Home Office, projeto Rosa May Sampaio. Lugar aconchegante e chique, com paleta de cores neutras que integram visualmente biblioteca, escritório e sala de TV. A estante branca traz luminosidade ao contrastar com os elementos escuros. Nela ficam os livros, a coleção de caixas de madeira de marchetaria e os objetos de antiquário. O sofá de camurça marrom (1) convida a se esparramar sem cerimônia. Sobra conforto na ambientação!

 Biblioteca, projeto Ana Maria Bogar e Ricardo Caminada. O ambiente é organizado, calmo e convidativo para passar horas na companhia dos livros. O rosa, forte tendência no Salão do Móvel de Milão 2010, foi usado na poltrona de sarja (1) e em alguns detalhes, sempre em companhia do marrom e do cinza. No projeto da estante, caixas em laca e pau-ferro podem ser empilhadas de várias maneiras.

 Lounge de Saída, projeto Zoe Gardini. Predominam tonalidades suaves e móveis confortáveis para relaxar enquanto se espera o carro, trazido pelo manobrista na saída da Casa Cor. Uma surpresa é o painel de 8 metros de comprimente feito de pastilhas de vidro que reproduz uma obra de Romero Brito.

Sala Íntima, projeto Clélia Regina Angelo. Madeira de reflorestamento, tecidos 100% algodão e materiais reciclados nos móveis refletem a preocupação atual com a sustentabilidade. O revestimento de lambris de madeira amêndola (1) foi aplicado na parede e no teto ondulado. Lindas as almofadas coloridas (1), como a de patchwork de Corujinha!

* Para quem quiser visitar, a Casa Cor fica no Jockey Club de São Paulo até o dia 13 de julho.

* Dentre os 105 ambientes do evento, esses são somente alguns que nós selecionamos para colocar aqui. Colocamos os que mais gostamos como um todo (e que encontramos fotos!), mas existem muitos detalhes super bacanas em outros espaços e que aos poucos vamos falando aqui no blog.

* Já já colocamos um post só sobre a Casa Kids, ok?!

* As fotos são dos sites: CasaCasa e JardimCasa Cor / Tecto.

Comente Aqui (5)

Salas com simetria

por Cris Campos - 05 de maio de 2010

Selecionamos aqui algumas salas de estar para inspirar! O que elas têm em comum e as fazem parecer tão agradáveis? A simetria!

É um conceito muito explorado na decoração, com a finalidade de obter equilíbrio. Consiste, basicamente, na distribuição equilibrada de elementos a partir de um eixo. O resultado são ambientes harmoniosos e aconchegantes, que provocam uma sensação visual muito agradável.

Na prática funciona assim: a partir de um eixo definido, trabalha-se a repetição de móveis ou outros elementos decorativos nos dois lados, sempre buscando o equilíbrio. Sem uma grande diversidade de elementos e informações, o olhar descansa e a sensação é de relaxamento. Mas para que o resultado não seja monótono, outros elementos devem ser considerados, como cores, texturas, tecidos e a composição das formas entre si.

Neste ambiente, o conceito foi levado ao pé da letra. O sofá é o eixo central, já as poltronas, mesas de centro e canto e os pufes são iguais e foram dispostos de forma totalmente simétrica. Ambiente de André Piva para a Mostra Artefacto 2008.

Este é outro ângulo da mesma sala de André Piva. Repare que no lado oposto do sofá o eixo de simetria se manteve, tendo ao centro uma mesa, com estantes e chaise idênticas nas laterais. Tapetes enormes emolduram os ambientes. Aliás, eu adooooro essa chaise de madeira da Artefacto!

A arquiteta Débora Aguiar costuma explorar muito bem a simetria para deixar os ambientes mais aconchegantes. Nesse ambiente da Casa Cor São Paulo 2009, uma parede solta bem ao centro, cercada por esquadrias de vidro, marca o eixo central, direcionando a posição do sofá e do quadro, ao redor dos quais os outros móveis estão dispostos. As mesas de centro reforçam a sensação, mas para quebrar um pouco a repetição, de um lado foram usadas duas poltronas e do outro uma chaise em couro marrom. A disposição dos objetos decorativos nas mesas de centro também servem para dar movimento.

Este é outro ângulo da mesma sala. A simetria aqui está nos painéis de madeira que marcam o espelho central, sendo também o eixo da mesa de jantar. Dois arranjos iguais sobre a mesa reforçam a ideia. Projeto Débora Aguiar.

É claro que quanto mais espaço, mas fácil trabalhar a simetria. Como são peças grandes, dois sofás iguais sempre marcam bastante o conceito, como nessa foto. Eles formam dois ambientes, mas a simetria unifica, e faz com que pareça um só, assim como o enorme tapete que une os dois. No lado oposto, duas chaise com baús ao centro. As mesas de centro também se repetem. Gesso e iluminação acompanham o lay out. Projeto Maithiá Guedes e Cláudio Solferini para a Casa Cor São Paulo 2009.

Nesse ambiente também foram usados dois sofás idênticos, desta vez frente a frente. As chaises ao centro também se repetem. Esse formato de sala favorece muito a conversa, já que a maioria das pessoas pode se sentar frente a frente. Quadros e luminárias fortalecem o conceito. Projeto Zoe Gardini.

Mais um exemplo do uso de sofás idênticos frente a frente. Nas laterais as poltronas são diferentes, mas há simetria nas suas posições. Tendo como eixo central a porta de correr, dois enormes espelhos na laterias destacam as medidas simétricas. A sala de jantar acompanha o mesmo eixo, e dessa forma têm se uma visão completa da mesa, lustre e quadro bem ao centro. Projeto de Roberto Migotto.

Também projetada por Roberto Migotto, o eixo dessa sala é uma parede entre esquadrias idênticas. Isso mostra que muitas vezes o que determina se o ambiente pode ou não ser simétrico é a concepção do espaço ainda na fase de projeto. O arquiteto tomou partido desse eixo que a sala já possuía para dispor os móveis. Sofás iguais, poltronas iguais e ao centro a mesa, aparador, quadro, luminárias e o banco, em primeiro plano na foto. É uma sala bem contemporânea, que mescla o estilo dos móveis. Gosto muito!

+ salas

Comente Aqui (5)

Casa Cor Santa Catarina 2010

por Mariana Lombardi - 24 de abril de 2010

A primeira mostra CASA COR desse ano está acontecendo em Florianópolis, a Casa Cor Santa Catarina, que segue até 27 de abril no Centro Integrado de Cultura de Florianópolis. A mostra desse ano vem com o tema ” Sua casa, sua vida, mais sustentável e feliz” e traz como destaques a valorização da cultura regional e a utilização de materiais recicláveis na composição de diversos espaços.

Living, Jantar e Cozinha, projeto Lupatini Lima Ramos Arquitetos Associados. Gostei muito da estante, da parede trabalhada ao lado da mesa e da porta com frisos circulares em baixo relevo. Um dos ambientes mais bonitos da mostra!

Living, projeto Anna Maya e Anderson Schussler. Decoração com base contemporânea e pinceladas clássica.

Home Theater, projeto Luciana Blagits e Paulo Rosenstock. Ambiente moderno e aconchegante, adorei o gigantesco sofá de 7 metros com almofadas turquesa e a estante/painel toda em madeira.

Biblioteca, projeto Lúcia Horta e Marcelo Schroeder. Destaque para a estante branca com iluminação – desenho simples com objetos bonitos e bem arrumados – e para a luminária de pé ao lado do sofá!

Quarto da Mamãe, projeto Vanessa Faller e Maíra Queiroz. A renda de bilro foi a inspiração para o painel que envolve toda a cama. O artesanato local foi valorizado pelo painel em patchwork, feito com retalhos de tecidos.

Quarto do bebê, projeto João Aumond e Luiza Carla Galitzkia.  Quartinho no estilo provença aliado ao uso da tecnologia com o uso da cromoterapia presente no painel em  madeira de demolição. Olha que gostoso ficou o deck com futon e almofadas!

Quarto do menino, projeto Nazle Tuffi e Layla Rochelly. Inspirado no universo da Fórmula 1, tem armário em forma de bomba de gasolina e mesinha lateral de pneus.

Empório de Queijos e Vinhos, projeto Felipe Chang, Karina Trindade e Luciana Beck. O teto traz um diferencial pelo uso de placas de madeira que faz alusão de um porão.

Sala da Imprensa, projeto Silvana Margarim e Rafael Caramori. O ponto de partida do projeto foram as obras modernas do arquiteto e urbanista Lúcio Costa, destaque para o painel de metal iluminado, os pendentes em conjunto no teto preto e as listras desiguais na cor laranja. Para mim, um dos ambientes de destaque da mostra, pois geralmente a sala de imprensa não é um espaço muito visado e esse projeto surpreendeu!

Via Revista Lush e Casa Cor.

Comente Aqui (4)