rústico

Casa de praia em Paraty

por Cris Campos - 09 de março de 2011

A arquitetura marcante de  Bernardes + Jacobsen somada ao sofisticado projeto de interiores de Fernanda Marques resultaram nessa casa deslumbrante – por dentro e por fora – em Paraty, no estado do Rio de Janeiro.

O pedido dos proprietários foi uma casa transparente e totalmente integrada com a paisagem, o que foi obtido a partir das enormes esquadrias de aço e vidro. São 950m² construídos em estrutura metálica que, no projeto de interiores foi revestida de madeira com o intuito de proteger o aço dos efeitos da maresia.

A fachada evidencia a estrutura metálica revestida em madeira, uma perfeita combinação com os grandes painéis de vidro. A piscina tem em sua volta um banco, uma ideia ótima para tomar sol e conversar dentro d’água.

As fachadas com maior insolação foram protegidas com painéis de madeira ripada, que deixam passar a ventilação e não vedam totalmente a vista.

O mármore travertino bruto, um material que eu adoro por ser sofisticado e rústico ao mesmo tempo, foi escolhido para o piso de toda a área social, além dos quartos e banheiros. A sala é maravilhosa! A decoração segue o mesmo princípio da arquitetura: móveis com desenho moderno se misturam a materiais e acabamentos rústicos.

Na sala é possível notar toda a integração obtida pelo projeto, tanto entre os ambiente como com a paisagem. São enormes esquadrias de vidro e pouquissímas divisões internas. Assim, a luminosidade natural invade os ambientes tornando-os ainda mais agradáveis.

O forro de madeira dá continuidade ao revestimento da estrutura. Os poucos móveis são predominantemente baixos para não atrapalhar a integração.

A decoração do home theater dá continuidade à do restante da casa, com painéis em madeira e móveis baixos em laca branca. Aqui, ao invés do tradicional sofá, duas chaises, com dimensões de cama, oferecem conforto e aconchego. As almofadas listradas da Missoni são lindas!

Os quartos possuem uma vista maravilhosa para o mar e são totalmente integráveis ao terraço do segundo pavimento atráves de portas de madeira tipo camarão.

O travertino do piso se repete nas paredes e bancadas dos banheiros, que também se abrem para a deliciosa vista do terraço.

O paisagismo reforça a integração da casa com a natureza. O mármore travertino bruto também reveste as calçadas de acesso à residência.

Que lugar lindo! Eu passaria uma tarde inteira nessa poltrona…

* Como vocês já devem ter percebido, somos super fãs do trabalho do escritório Bernardes e Jacobsen. Veja mais 2 projetos deles publicados aqui no blog: Casa no Saco do Mamanguá e Casa moderna em São Paulo.

Fotos: Demian Golovaty – Via Revista D`Casa.

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (5)

Casa no Saco do Mamanguá

por Cris Campos - 07 de janeiro de 2011

Num cantinho escondido no meio do caminho entre Rio e São Paulo, no município de Paraty, fica o Saco do Mamanguá, o único fiorde tropical da costa brasileira, formado por uma entrada de mar que se estende por 8km até um preservado manguezal na Baía de Ilha Grande. Foi esse o paraíso escolhido como cenário para casa de praia de um casal e seus cinco filhos.

Google Images

Os arquitetos escolhidos para o projeto foram Bernardes e Jacobsen, conhecidos por seu talento em projetar casas rústicas com um conceito moderno, aliando o bom desenho ao uso de sistemas construtivos simples e materiais naturais. Sou super fã do trabalho deles! Aqui a inspiração veio da simplicidade das tradicionais casas de pescadores. A estrutura da casa é toda exposta aparente, formada por grandes peças de eucalipto.

Ao contrário do que o proprietário imaginava, os arquitetos escolheram construir a casa na parte mais baixa do terreno, pensando no aproveitamento da ventilação natural vinda do mar e o resultado foi maravilhoso. A casa fica um pouco elevada e a varanda, com piso de madeira, se estende formando um deck. Vários bancos de madeira cercam a área fazendo as vezes de guarda-corpo.

A casa é toda envidraçada, com generosas aberturas dos dois lados, permitindo uma total integração do interior com o exterior formado pela exuberância da Mata Atlântica. A sala tem pé-direito duplo, favorecendo ainda mais a ventilação e iluminação naturais.

Portas pivotantes permitem a entrada da brisa que vem do mar para ventilar toda a casa e o mar pode ser visto de todos os ângulos. O piso da casa é uma cerâmica  do ateliê de Francisco Brennand, um famoso artista plástico e ceramista de Recife.

A passarela em madeira que liga a suíte master ao quarto das crianças lembra uma ponte na floresta, ou uma casa na árvore, com o guarda-corpo rústico em eucalípto. No telhado, uma clarabóia permite a entrada de luz natural em toda a casa.

A sala de estar recebeu forro de palha, deixando o ambiente ainda mais rústico e aconchegante. A decoração é despojada e recebeu peças de madeira rústica compradas em Bali. Ao fundo, um jardim de inverno formado por plantas nativas da região, como as bananeiras.

A varanda recebeu móveis rústicos e confortáveis.  /Os quartos também têm mobiliário rústico, como a cama em futton, e receberam o mesmo forro de palha da sala.

O deck e os bancos são de madeira tratada. Algumas pessoas resistem a usá-la para esse fim por achar que com o tempo ela fica feia, mas aqui está um exemplo da madeira exposta ao tempo, com o desgaste natural do material. Ela adquire um tom acinzentado que eu, particularmente, acho muito charmoso.

A composição da cor do mar com as das plantas nativas da Mata Atlântica formam um cenário deslumbrante!

O acesso a esse paraíso só é possível por helicóptero ou barco. Pensando na dificuldade dos paparazzi (e na beleza do lugar) não é de se admirar que este tenha sido o cenário escolhido para a lua de mel de Bella com o vampiro Edward no filme Amanhecer, o 4º da saga Crepúsculo, que tem estréia no Brasil prevista para novembro de 2011.

Mesmo com a dificuldade de acesso os curiosos não perdoaram e várias fotos da filmagem estão na internet. Olha os atores usando os bancos da varanda!

Fonte: Architectural Digest

Já mostramos aqui no blog outra casa linda projetada por Bernardes e Jacobsen em São Paulo.

Veja outros cenários de filme aqui e aqui!

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (4)

Estilos de Decoração

por Cris Campos - 03 de julho de 2010

Estamos ajudando um jovem casal a decorar seu primeiro apartamento e separamos aqui algumas fotos de salas com diferentes estilos de decoração para auxiliá-los a definir com o que eles mais se identificam, o que combina melhor com sua personalidade e seu estilo de vida.

Caracterizamos aqui alguns estilos, mas sem definições amarradas, pois a decoração, na nossa opinião, deve ser flexível e buscar, principalmente, a identificação com seus habitantes. Aqui no escritório nós temos nossas preferências, mas sempre partimos do princípio de que quem vai morar lá é o cliente, não a gente! Por esse motivo, procuramos conhecer bem os gostos pessoais de cada um, como a família vive e como se relaciona com sua casa. Assim, podemos traduzir seu estilo para o projeto e orientar suas escolhas para compor o ambiente, sempre incentivando-os a dar seu toque pessoal!

O estilo contemporâneo tem como princípio ambientes acolhedores e atemporais, mas sem excessos.  Aqui, linhas retas e modernas convivem com curvas e elementos fluidos. A base da decoração é feita em cores neutras, como off-white, beges, cinzas e preto, mas as cores são bem-vindas em acessórios, quadros, adornos e até em móveis menores, como cadeiras e poltronas. Texturas diferentes e tecidos aconchegantes, com toque natural, como algodão, couro, sedas, são convidativos, assim como os papéis de parede. Outra característica marcante é a mistura de elementos modernos com antiguidades. Móveis e objetos com história, design assinado e estampas da moda convivem no mesmo espaço em harmonia. Recordações de viagem, fotos da família, peças com história e obras de arte têm espaço especial na decoração, mas sem exagero, pois elas devem se destacar.

O estilo contemporâneo natural têm princípios semelhantes ao contemporâneo, com ambientes acolhedores e o uso de texturas variadas e mistura de estilos. Aqui, porém, os ambientes convidam ao relaxamento, buscando equilíbrio visual e espiritual através do contato com elementos naturais e da harmonia de cores e formas, e tem sido muito usado ultimamente, como uma forma de tornar a casa um refúgio da correria do dia-a-dia. Muitas vezes o equilíbrio é atingido pela simetria na disposição de móveis e outros elementos, o que, como já mostramos aqui no blog, dá uma sensação visual agradável. Móveis simples e aconchegantes, pedras, fibras, madeiras e tecidos naturais e ecologicamente corretos, cores neutras e pouca variação de tons caracterizam esses ambientes. Os adornos são equilibrados e muitas vezes dão um toque étnico e zen à decoração, que também é enriquecida por plantas e flores, trazendo a natureza para dentro de casa. Não deve ser confundido com o rústico, que é mais pesado e rebuscado.

O estilo moderno é o famoso ambiente “clean”. Prática e minimalista, a decoração é formada por com poucas e boas peças, de preferência com design assinado, que se destaquem pela qualidade do desenho e dos materiais. Assim, predominam as linhas retas e formas geométricas, os materiais tecnologicamente avançados (aço, acrílico, plástico, fibra de vidro, etc), espaços vazios e amplos, além de pouca diversidade nos acabamentos e texturas. As cores são básicas e sem muitas variações: branco, preto, cinza, pontuados por apenas alguns elementos em cores fortes. Os adornos são muito poucos, ficam expostas apenas obras de arte e peças com design assinado, posicionados de forma criteriosa em locais próprios. O resto deve ser escondido em armários fechados ou nem existir!

O estilo clássico valoriza o requinte, o luxo e os detalhes com o predomínio de formas rebuscadas. Móveis entalhados, como em estilo Luís XV ou outras antiguidades, madeiras nobres e raras, mármores, cristais, tecidos encorpados caracterizam os ambientes clássicos. As paredes são trabalhadas com detalhes em gesso e muitos quadros, e fazem composê com os estofados, onde texturas, estampas e brilho são muito bem-vindos, além de cores pastéis contrastando com o dourado de molduras e outros detalhes. As cortinas, volumosas e em tecidos nobres também chamam a atenção. Muitos e muitos adornos decoram os ricos móveis, como taças e vasos de cristal, castiçais, telas, muitos espelhos e muitas flores.

 

Depois de ver as fotos, nossos clientes se identificaram muito com o estilo contemporâneo. E você?

Comente Aqui (39)