preto

O que é um LOFT?

por Mariana Lombardi - 29 de abril de 2010

Em Nova York, regiões industriais decadentes, como o Soho, tornaram-se descoladas a partir da reciclagem de suas antigas fábricas e frigoríficos. Essas construções amplas, com pé-direito alto e vãos livres, atraíram, nos anos 60, artistas plásticos, que as utilizavam como morada e lugar de trabalho. Ateliê, quarto, sala, banheiro e cozinha se confundiam em um mesmo salão. Os lofts eram uma opção barata de moradia. Nos anos 70, com a revitalização de seu entorno pela prefeitura de Nova York, viraram moda e encareceram. Em Manhattan, os menores lofts de West Village (que vão de 55 a 78 metros quadrados) custam no mínimo 1 milhão de dólares.

O que um loft de verdade tem:

• Pé-direito de, no mínimo, 3,20 metros

• Ausência de paredes como divisões internas

• Ambientes conjugados preferencialmente em um nível só

• Colunas de sustentação aparentes

• Tijolos e tubulações à vista – elétrica, hidráulica e de ar-condicionado

• Ausência de forro e piso. O chão é de cimento

• Uso de materiais frios, como cerâmica

• Iluminação natural garantida por grandes janelas

No Brasil, a maioria dos projetos lançados se distanciam muito do conceito original. Surgiram muitas adaptações, chamadas muitas vezes de lofts-fake ou apartamentos loft-inspired.  Por exemplo, muitos dúplex encontrados no mercado, embora não sejam nada amplos, são vendidos como lofts só por causa do pé-direito duplo. O que se faz por aqui são ambientes “loftados”, pois não  há galpões de fábrica em áreas em que as pessoas gostariam de morar. Mesmo assim o metro quadrado de um loft é cerca de 20% mais caro do que o de um apartamento convencional de mesma localização.

A tradução do conceito pelo mercado local resultou em construções de pé-direito duplo e grandes janelas em que a área social se confunde com a de serviço. A ala íntima (quarto e banheiro) fica resguardada em um mezanino. Solteiros e jovens casais sem filhos são o principal público desse tipo de empreendimento. Manter a privacidade num ambiente assim, no entanto, pode ser difícil quando ele é dividido com alguém. O loft é mais que um espaço: é um estilo de vida!

 Roberto Migotto

 Via Veijnha online.

.

+ projetos de loft aqui

Comente Aqui (22)

Madeira ebanizada

por Mariana Lombardi - 05 de abril de 2010

Ébano é a designação dada às árvores que produzem uma madeira muito escura, nobre e rara. Por ser uma madeira resistente, duradoura e bonita é muito utilizada na fabricação de mobiliários, objetos decorativos e instrumentos musicais (violinos e teclas pretas do piano).

O termo madeira ebanizada é usado para descrever um tipo de acabamento dado à madeira que a deixa preta e com os veios naturais marcados, simplificando, “é uma madeira pintada de preto”. Consegue-se o efeito tingindo a madeira de preto (tauari,  sucupira, freijó,…), diferente de quando se usa a laca que cobre toda a superfície de uma forma unificada, deixando-a lisinha.

A madeira ebanizada confere nobreza e suntuosidade e é muito usada em pisos, painéis e móveis. A seguir, alguns exemplos da sua utilização:

Piso requintado em madeira tauari ebanizada. Projeto Roberto Migotto, foto do site do arquiteto. Esse é o apartamento da Adriane Galisteu em São Paulo!

Piso em madeira ebanizada. Projeto Roberto Migotto, foto do site do arquiteto.

A madeira ebanizada é um ótimo material para ser usada em painéis de home theater, pois como é escura e sem brilho quase não reflete o que está na sala e nem desvia a atenção na hora de assistir tv. Projeto Roberto Migotto, foto do site do arquiteto.

Painel em madeira ebanizada. Projeto Roberto Migotto, foto do site do arquiteto.

Mais uma vez a imbuia ebanizada foi escolhida para revestir o painel do home theater com iluminação cenográfica e nichos sob medida para tv, equipamentos e até lareira. Revista Dcasa nº18, projeto Vânia Gianfratti e Eduardo Barcelos.

Quarto de adolescente com projeto em linhas retas e acabamento em branco e madeira preta ebanizada. Revista Dcasa nº18, projeto Consuelo Jorge.

Essa moderna sala de jantar tem mesa com base ebanizada e tampo de 1,40 m de diâmetro de pau-ferro e cadeiras Louis Ghost. Essa é uma das fotos que mais dá para ver o efeito dos veios que ficam aparentes, marcados. Projeto de Ricardo Caminada, site casa.com.br.

Mesa de jantar com estrutura ebanizada e tampo em madeira wengé. Projeto de Alice Martins e Flavio Butti, site csa.com.br.

Já nesse home theater, o painel da tv está em madeira ripada e a madeira ebanizada está na mesa atrás do sofá que para garantir praticidade, um vidro preto foi colocado por cima. Revista Dcasa nº22, projeto Gláucia Britto.

Cama em madeira ebanizada, apartamento decorado, Alphaville.

Estante em losangos da Dominox cabe em qualquer canto por ser um modelo fininho. Projeto de Andrea Buratto, foto site casa.com.br.

Caixilhos das esquadrias em madeira ebanizada certificada. Loft do Velejador na Casa Cor São Paulo, projeto Débora Aguiar.

Comente Aqui (17)

Preto na decoração

por Cris Campos - 14 de março de 2010

Usar preto na decoração não significa necessariamente deixar o ambiente pesado. Pelo contrário, usado na medida certa, pode deixar tudo mais aconchegante. Pode ser usado em móveis, quadros, painéis e até em paredes inteiras. Ambientes com preto adquirem um ar moderno e um toque masculino. Gosto de usar com bastante branco já que, como opostos, um destaca o outro. E sempre em ambientes bem iluminados.

Adorei o contraste com os quadros na parede e o taco preservado no projeto de Andréa Buratto. Foto Site Casa. / Body André Lima.

Painéis em vidro preto, com fotos impressas no ambiente da Casa Trio São Paulo 2009, assinado por Maria Antônia Queiroga Penteado.

Nessa sala de jantar a parede, a mesa e as cadeiras são pretas, mas como o ambiente é bem iluminado e o tapete é branco, não ficou pesado. Imagem desire to inspire. / Brincos de Jack Vartanian. / Sapato, cinco e bolsa Carrano. /A foto do vestido é arquivo pessoal, não lembro de onde.

Laca preta no móvel, tecido preto no sofá, almofadas estampadas, molduras nos quadros e pronto! Com o resto todo branco e prata, essa sala ficou um espetáculo! Só não gosto das rodonas na mesa de centro. Foto desire to inspire.

Integrada com a sala de jantar toda branca fica a cozinha, com armários pretos e um nicho branco, que ganhou destaque. O piso de madeira deixa tudo mais aconchegante! Foto desire to inspire. / Sapatos Chanel. Fotocasando idéias. / Luminária Bertolucci.

Comente Aqui (3)