praia

Casa de praia em Paraty

por Mariana Lombardi - 06 de março de 2010

Casa de praia em Paraty, Rio de Janeiro, projeto do arquiteto Márcio Kogan. Com este projeto de arquitetura e interiores, Kogan ganhou dois prêmios: o primeiro lugar no Leaf Awards 2009, um dos mais importantes prêmios de arquitetura da Europa, e o Design Awards 2010, da revista britânica Wallpaper, na categoria “Best new private house” (melhor casa).

A casa foi construída numa majestosa encosta no meio da Mata Atlântica, de frente para o mar, numa praia particular. Se o único acesso à casa é de barco pela praia, eu fico imaginando a dificuldade que foi para construí-la…

Em concreto e vidro com um belo desenho minimalista, são dois volumes de tamanho parecido, sobrepostos de forma desencontrada. No volume mais próximo do mar ficam o estar e os serviços; no outro estão os dormitórios.

A casa em si é simples, tendo como forma dois cubos empilhados abertos para o exterior, totalmente adequada à paisagem. Logo na frente da casa está a piscina e um amplo deck de madeira, ideal para tomar sol.

Dá pra ver que a piscina está praticamente na praia!

Amplas portas integram o exterior com o interior, que é bem minimalista, deixando como foco principal na vista de tirar o fôlego em todos os ângulos. Há peças novas criadas pelo escritório do arquiteto, o Studio mk27, alinhadas a peças modernas de Lina Bo Bardi, Sérgio Rodrigues e Zanine Caldas, que fazem parte da coleção particular dos jovens proprietários que são colecionadores de móveis brasileiros do século 20.

Diferentes materiais bem empregados: concreto aparente texturizado, vidro, pedra e madeira.

Detalhes do hall de entrada e o espelho dágua com uma passarela metálica. A cozinha com um pátio para trazer iluminação e ventilação natural (olha a bancada em silestone laranja!). A fachada da área dos dormitórios com fechamento em painéis retráteis de graveto de eucalipto que protegem do sol e perfumam o ambiente.

Sou fã número 1 do Márcio Kogan! Adoro aprender e admirar seu trabalho super contemporâneo, de uma plasticidade impressionante. São leves, simétricos e belos! Destacando sua intensa relação interior/exterior com aberturas sofisticadas em rasgos horizontais; o volume das suas “caixas” bem resolvidas; o tratamento especial nos percursos e circulações e a habilidade com o uso dos materiais, principalmente nas texturas.

Via Márcio Kogan. Fotos Trendir e Arcoweb.

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (8)