mostras de decoração

Loft sustentável

por Cris Campos - 03 de dezembro de 2010

O Loft Sustentável foi projetado pela arquiteta Beta Pollis para a Casa Cor Brasília 2010.

A idéia era mostrar ao público que ambientes sustentáveis podem ser elegantes e luxuosos, fazendo com que as pessoas incorporem a sustentabilidade como um estilo de vida, se importando cada vez mais com o futuro do planeta e das novas gerações e procurando o uso consciente dos recursos e materiais disponíveis.

Dessa forma, o loft foi pensado para um casal sofisticado, que não abre mão de conforto e escolheu um modo de vida sustentável, cultivando verduras e legumes em sua própria horta, usando a bicicleta como meio de transporte e buscando toda a tecnologia disponível para uma construção que cause menos impacto ao meio ambiente.

A fachada tem desenho moderno, com platibandas escondendo o telhado e uma linda combinação de pedra, vidro e madeira. A porta de entrada é linda, ocupa quase todo o pé-direito duplo e é feita com madeira de reflorestamento.

A implantação da construção no terreno foi pensada para que a insolação fosse adequada. Assim, a fachada que recebe o sol da manhã é envidraçada e ali se localiza a horta. A fachada que recebe o sol da tarde é mais fechada e recebeu um telhado verde que ameniza a temperatura do interior em até 10%.

A estrutura da edificação é metálica, com alguns elementos de madeira e fechamentos em vidro ou alvenaria. Os enormes panos de vidro receberam uma película com 70% de proteção contra os raios ultravioleta. Quando acabar o evento, esses vidros serão reciclados. As pedras que revestem partes das fachadas são, na verdade, tiras reaproveitadas dos cortes de placas de granito para um efeito chamado spaccato.

No interior, uma palmeira que já existia no terreno ocupa todo o pé direito duplo e recebe irrigação proveniente dos drenos do ar condicionado. A sala recebeu uma decoração sofisticada, com tecidos naturais, como seda e linho, e muitos móveis atemporais com design assinado. Foram usados também alguns móveis antigos, feitos com madeiras que nem existem mais. A combinação de tons neutros e terrosos, associada à iluminação indireta, cria uma atmosfera aconchegante.

Uma das idéias mais legais desse projeto é a horta, que foi colocada numa caixa de aço corten formando uma jardineira que invade a cozinha gourmet, lá no fundo da foto. A horta apresenta uma tecnologia de cultivo japonesa, onde se cultivam hortaliças e alguns legumes com um substrato de apenas 10cm. Essa mesma tecnologia foi utilizada para o cultivo da grama que cobre o telhado verde. A cozinha gourmet, que recebe o sol da manhã, é coberta por uma enorme clarabóia, que permite a entrada de bastante luz natural.

Vários recursos de automação foram utilizados, não só para controlar a iluminação, através de sensores de insolação, mas também a irrigação da horta e do telhado verde. Outros conceitos essenciais para construções sustentáveis também foram abrangidos, como a captação e reuso de águas pluviais e do chuveiro, lavatórios e lavandeira para a limpeza e irrigação.

O piso da sala é em mármore, mas nesse caso ele foi utilizado numa versão super fina, de 5 mm.  No hall da escada, onde ficam as bicicletas, o piso é um cimentício. No fundo da escada foi utilizado o cimentício Rerthy, que foi fabricado conforme o desenho da própria arquiteta. A escada é bem leve, executada com estrutura metálica, degraus de madeira soltos e guarda-corpo em vidro temperado.

O projeto também priorizou a ventilação cruzada e os aparelhos de ar-condicionado escolhidos possuem  características que minimizam seu impacto no meio ambiente, como baixo consumo de energia, filtros que previnem bactérias e o gás que não agride a camada de ozônio. No piso do quarto, madeira de demolição.

Além de apresentar soluções viáveis e sustentáveis em um loft muito bem dividido e elegantemente decorado, é importante destacar toda a preocupação com a sustentabilidade da obra, executada para um evento com duração de apenas 40 dias, onde normalmente o que se vê é um desperdício enorme. Nesse caso, alguns materiais utilizados vieram de demolições de outras obras e, após a desmontagem, muitos elementos serão reaproveitados em outras construções, como toda a estrutura metálica. Telhas, fiação e tubulações serão doados e os vidros e entulhos serão reciclados.

.

+ projetos de loft aqui

Comente Aqui (24)

Home Theater Net – Casa Cor Brasília

por Mariana Lombardi - 12 de novembro de 2010

Projeto: Duetto Arquitetura – Cristina Campos e Mariana Lombardi.

Esse é o Home Theater Net, nosso ambiente na Casa Cor Brasília 2010. Partimos do princípio de que, cada vez mais, as pessoas procuram ambientes integrados e com múltiplos usos, para ficar em casa e receber os amigos com conforto e segurança.

Assim, criamos esse ambiente com 90m² para um casal jovem, que gosta de receber amigos com frequência e muito entretenimento, de forma criativa e despojada. Para isso, pensamos num local espaçoso e confortável, com móveis generosos e equipamentos de última geração, já que, hoje em dia, diversão e tecnologia estão interligados. Nele, a Net mostra com pode estar presente na casa das pessoas, através da transmissão a cabo em full HD, da internet banda larga de alta velocidade e do telefone fixo.

O ponto principal do ambiente é o sofá bem gostoso e enoooorme (uma tendência atual), todo articulado e feito especialmente para um home, mas que pode ser adequado a diversos usos. Como esse sofá é vendido em módulos, criamos uma diposição em que uma parte maior fica voltada para o telão e um outro módulo, articulado com o primeiro, atende a uma tv auxiliar. Dessa forma, as pessoas ficam juntas, mas podem escolher que programa querem assistir.  O sofá tem ainda o encosto reclinável, um tecido bem macio e muitas almofadas, para dar bastante conforto! Todos os móveis são da Lider Interiores, na maioria em tamanhos grandes, já que o espaço permite. O tapete da Avantti também é enooorme e bem confortável de pisar. Com fios altos, ajuda a absorver o som.

O espaço pode ter diversos usos, tendo o telão no centro, e uma tv auxiliar, que pode entreter as crianças com desenhos ou os “marmanjos”, com video game. Com uso de fones de ouvido, ela pode ser usada ao mesmo tempo do telão. De maneira independente, o mesmo espaço acomoda a tv e o telão, sem que o uso de um interfira no uso do outro!

Escolhemos a dedo os materiais e revestimentos, para que fossem atuais e de qualidade, estando de acordo com o conceito do ambiente e o estilo do nosso trabalho. Os tons usados vão do bege claro ao marrom, combinados com o azul marinho, uma forte tendência! Os tecidos tem textura natural, como o linho, o couro e a sarja; as estampas seguem a mesma linguagem. Nas paredes, texturas e madeira deixam o ambiente mais aconchegante.

Esse é o cantinho da tv auxiliar. Na parede do telão e da tv, foi usado um grande painel de madeira Masisa Lipari Bruno, num tom escuro e sem brilho, para não interferir na qualidade da imagem e contribuir com a qualidade da acústica. A luz indireta por baixo dele é com fita de led, e deixa o ambiente mais aconchegante. No piso, um tapete Avantti listrado em tons de bege e azul e ao fundo, 3 vasos de cerâmica esmaltada azul com yuccas, da Pátio Botânico.

Uma grande mesa de jantar colocada na lateral do ambiente também pode ser usada como mesa de jogos (para 6 pessoas) e/ou apoio para o computador conectado à internet. Ao seu lado fica um bar, revestido com pastilhas de madrepérola, que serve de apoio para bebidas e petiscos.  Uma outra tv pode estar ligada em esportes ou noticiários. Enfim, o espaço é o mesmo, mas cada um escolhe a sua programação!

A cortina de linho, com prega macho, tem blackout para bloquear a claridade e preservar a qualidade da imagem a ser projetada no telão e nas tvs. A paredes que marcam os halls de entrada (a mesma do bar) e de saída do ambiente têm pintura com efeito Camurça, um lançamento lindo da Suvinil.

As paredes do ambiente são bem trabalhadas, com diferentes texturas e cores. Materiais rústicos continuam em alta, como o painel de cimentício da Sollarium Ruído na cor Fendi, um lançamento da Exporevestir 2010, desenvolvido pela artísta plástica Ana Maldonado, que tem o aspecto de uma folha de papel amassada, sendo feito com um mínimo de consumo de energia na produção e sem gerar resíduos. Atrás do sofá, 3 grandes poltronas de couro permitem assistir ao telão de maneira confortável. Com abajures individuais, servem também para a leitura. Existem ainda outras peças de apoio que poderão ser deslocadas de acordo com o uso e a necessidade, como pufes e banquetas. A parede azul-marinho recebeu uma composição de telas de artistas brasileiros, todas da Expoarte.

O piso é único em todo o espaço, porcelanato Portobello Perlino Bianco 90x90cm, cor bege claro. Os tamanhos grandes vieram para ficar e são grandes apostas nos interiores atuais.

Parceiros: Net (empresa de tv a cabo); Lider Interiores (móveis); Avanti Tapetes;  Portobello Shop (piso); Kalu Imports (aparelhos eletrônicos); Masisa (madeiras); Dom Gabriel – Rerthy (revestimento cimentíco parede); Sollarium (revestimento cimentíco parede); Suvinil (tintas); Eletrofrig (ar condicionado); TC iluminação; Trousseau (mantas e aromatizante) ; Eat Table (adornos); Tok Stok (adornos); Marmobrás (pastilha madrepérola); Expoarte (quadros e esculturas); Acrinox (letreiro em acrílico); Pátio Botânico (vasos e plantas); Opções Especiais (adega e frigobar). Fotos: Clausem Bonifacio.

+ sobre a Casa Cor Brasília 2010

Veja também nossos ambientes na Casa Cor Brasília 2006 e 2007

+ projetos de salas de tv aqui

Comente Aqui (20)

Espaço Net – Casa Cor Brasília

por Mariana Lombardi - 11 de novembro de 2010

Como vocês já viram em posts anteriores, esse ano participamos da Casa Cor Brasília com 2 ambientes patrocinados pela NET, o Espaço Net e o Home Theater Net. Com 50m², o Espaço Net tem a função de mostrar a marca e os produtos e serviços que a empresa disponibiliza para a nossa casa, como telefone fixo, tv em alta definição e internet banda larga de alta velocidade, além de apresentar uma novidade: a tv 3D! Para abrigar estas funções, pensamos em diversas formas, coerentes com o evento Casa Cor, de mostrar a marca da empresa, criamos um cineminha 3D e um apoio para que o público possa testar as velocidades da internet banda larga.

 

Os materiais e revestimentos escolhidos são modernos e atuais, de acordo com a proposta de tecnologia do ambiente. Usamos o branco, o concreto aparente, o azul marinho (mesmo tom usado no Home Theater) e o azul da logomarca da Net.

Logo na entrada, um letreiro em madeira com pintura automotiva azul, apresenta o espaço. O ambiente está localizado em uma passagem e para criar unidade, pintamos as duas grandes paredes laterais de azul marinho, destacando o revestimento cimentício da Rerthy, fornecido pela Dom Gabriel, forma um grande painel quadriculado com o nome da Net intercalado de forma aleatória e criando um belo efeito. A tv 3d está exposta numa caixa que recebeu pintura com efeito de Concreto Aparente, da Suvinil, e bancos em madeira Masisa com futons. Vários óculos 3D estão disponíveis para que todo mundo possa curtir o realismo da imagem. É muito legal!

O piso é o porcelanato Portobello Perlino Bianco 90x90cm – o mesmo usado no Home Theater. Na parede da esquerda uma arandela com iluminação de led forma a letra E da logomarca da Net, e 3 letreiros luminosos lembram o combo de serviços oferecidos pela empresa: tv a cabo, internet banda larga e telefone fixo. Três laptops com internet virtua banda larga de alta velocidade estão disponíveis para serem usados pelos visitantes durante todo o evento.

Parceiros: Net (empresa de tv a cabo); Portobello Shop (piso); Masisa (madeiras); Dom Gabriel – Rerthy (revestimento cimentíco parede); Suvinil (tintas);  TC iluminação. Fotos: Clausem Bonifacio.

A seguir, um post sobre o Home Theater Net. Veja mais detalhes sobre a Casa Cor Brasília aqui, aqui, aqui e aqui!

Comente Aqui (2)