moderno

Fachadas de casas sem telhado (1)

por Mariana Lombardi - 17 de junho de 2010

♫ ♪ Era uma casa muito engraçada… não tinha teto, não tinha nada… ♫ ♪

Muita calma nesta hora! Uma fachada sem telhado não significa que a casa é sem teto, toda aberta… O telhado existe, mas não aparece, ele fica escondido atrás das paredes da fachada (a platibanda), ou então é simplesmente uma laje impermeabilizada.

Agora que está tudo explicado… Esse post vai para a minha irmã que vai construir a sua primeira casa (que orgulho!) e quer uma casa não muito grande, com fachada mais moderna e sem telhado aparente.

Fiz uma seleção de casas bem bonitas e com muitos detalhes interessantes para ajudá-la a definir melhor o estilo e os acabamentos. Quem sabe não te ajuda também?

Nº1 – Fachada da frente e do fundo. Tudo branco com a porta em madeira na entrada e uma parede em pedra filetada no fundo (deve ser onde está a lareira). Projeto Janini e Sagarra, revista Espaço D.

Nº 2 –  Fachada com elementos estéticos significativos como madeira, vidro e tijolo aparente. O pé-direito duplo deu amplitude e luminosidade. Projeto Sandra Paiva Abrão, livro Anual Design.

Nº 3 – Branca com esquadrias em madeira e parede de pedra. Projeto Roberta Moura e Mariana Mambrini, revista Dcasa 31.

Nº 4 – Composição geométrica equilibrada e diferenças de texturas (pedra, vidro, textura fina e textura grossa) trazem charme para a fachada. Projeto Adriana Mundim e Fernando Galvão, livro Anual Design Goiás.

Nº 5 – Dia e noite. Casa em Ibiza toda branca com destaque para a iluminação bem planejada. Projeto Elisabeth Balboa Perez, revista Casa Viva 141.

Nº 6 – Casa toda branca, com porta em vidro temperado formando um pórtico. Projeto Sônia  Prado, livro Anual Design Goiás.

Nº 7 – O terreno tem um declive de 2 metros e fez a casa de 240m² parecer muito maior do que é. Projeto Laciana Taquary,  Livro Anual Design.

Nº 8 – Fachada com aço corten. Projeto Adriano Marini, livro Anual Design Centro do Brasil.

Nº 9 – Fachada cinza e branca + madeira clara ripada = diferente e linda! Projeto Dick Clark Arquitetura, site Trendir.

Nº 10 – Linhas retas e simplicidade nas formas e nos materiais de acabamento conferem modernidade e elegância. Projeto Doriselma Mariotto e  Márcia Simonsen, livro Anual Design Goiás.

Nº 11 – Desenho bem simples, com aberturas alinhadas e friso (aquele risco na parede) arrematando. Projeto Márcia Carvalhaes, revista Espaço D11.

Nº 12 – No terreno de 11x45m, vários volumes e recortes  foram criados. Projeto Maria  Tereza Barbo, livro Anual Design.

Nº 13 – Essa é mista, no segundo pavimento o telhado é aparente, e no térreo não. Projeto Simone Moura, livro Anual Design.

Nº 14 – Casa moderna com brise em madeira ripada, gostei desse detalhe. Projeto Ney Lima.

* Tentei colocar casas não muito grandes, mas é difícil encontrar fachadas bonitas em terrenos estreitos, ficam todas muito parecidas e sem grandes idéias. Constatei também que a maioria dos arquitetos prefere divulgar as casas que são maiores, onde é possível explorar melhor o projeto, usando diferentes recursos arquitetônicos. Além de “encher os olhos” de quem vê! E aí, qual a sua favorita?

CONTINUA AQUI

+ fachadas de casas aqui

Comente Aqui (139)

Dia Internacional dos Museus

por Mariana Lombardi - 18 de maio de 2010

Museus contam a história, são ótimas fontes de pesquisa e espaços de trocas culturais intensas. A arquitetura de um museu muitas vezes expressa a cultura de onde ele está inserido, outras, ela serve justamente para quebrar esse paradigma e contrastar com a realidade local.

Para homenagear o dia de hoje, selecionamos alguns museus com arquitetura bem moderna. Na maioria das vezes essas grandes construções são exemplos de novas expressões artistícas, sugerem novas linguagens, tornando-se pontos turísiticos para as cidades nas quais foram contruídos. Independente de seu acervo, a arquitetura em si já é a grande atração!

Museu Nacional de Brasília. Projeto de Oscar Niemeyer. Brasília sempre teve um espaço vazio em frente ao Teatro Nacional, faltava o Museu e a Biblioteca Nacional que foram inaugurados em 2006. Localizado na Esplanada dos Ministérios, possui 14,5 mil metros quadrados de área e forma de uma cúpula com 80 metros de diâmetro e três rampas externas.

Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba. Projeto de Oscar Niemeyer. A edificação externa lembra um olho humano e impressiona pelas formas. É um dos maiores complexos de exposição do Brasil, com cerca de 16 mil m² destinados a obras de arte.

Museu de Niterói. Projeto de Oscar Niemeyer. Tornou-se um dos cartões-postais da cidade. O prédio tem 50 metros de diâmetro  e na sua construção foram consumidos 3,2 milhões m³ de concreto, quantidade suficiente para levantar um prédio de 10 pavimentos.  A sua estrutura consegue suportar um peso de cerca de 400 kg e ventos de velocidade de até 200 km/h.

Museu Guggenheim Bilbao, na Espanha. Projeto por Frank O. Gehry. É um dos cinco museus pertencentes à Fundação Guggenhein no mundo e hoje um dos locais mais visitados da Espanha. Seu projeto foi parte de um esforço para revitalizar a cidade e recebe visitantes de todo o mundo.

Museu Guggenheim em Nova York. Projeto Frank Lloyd Wright. Localizado em plena Quinta Avenida, a construção em forma de espiral rapidamente tornou-se uma referência na cidade. Conta com coleções permanentes de obras de Impressionismo e Pós-Impressionismo.

Royal Ontário Museum – ROM – Toronto, no Canadá. Projeto original de estilo neoclássico de Darling e Pearson. O conjunto originalmente era composto de 5 museus separados e em 2007 sofreu alterações com projeto de Daniel Libeskind e Haley Sharpe Design.

Pesquisa: Wikipédia. Fotos: divulgação.

Comente Aqui (2)

Apartamento de 65m²

por Mariana Lombardi - 14 de maio de 2010

Localizado em Londres, o apartamento tem uma planta bem comprida e estreita, com apenas duas janelas e um grande corredor que liga os cômodos. A solução encontrada pelos arquitetos foi tentar aproveitar o máximo da luz natural com um interessante jogo de espelhos. Luz natural refletida = sensação de espaço maior!

Um grande armário com portas de espelho foi projetado para esconder tudo, desde móveis e equipamentos até as roupas e os objetos de uso do dia a dia. Tudo muito prático e organizado, dando a sensação de que o espaço é mais largo.

Aqui surge a mesa composta por uma plataforma dobrável e giratória que antes estava embutida no móvel. Cadeiras Panton brancas complementam a decoração moderna e flexível, totalmente necessária onde os espaços são limitados.

O apartamento visto de outro ângulo. Na parede em frente ao espelho fica a cozinha toda acoplada num móvel.

Cozinha toda branca com acabamento brilhante, bem minimalista. Detalhe para a chaleira de cone em aço inox do Aldo Rossi para Alessi, lindona! Ah, olha como são simples e bonitos os acabamentos para interruptores e tomadas de lá! Dá vontade de chorar quando comparo com os nossos aqui do Brasil!

As superfícies todas brancas combinadas com os espelhos aumentam muito o “tamanho” do apartamento e escondem tudo o que polui o visual, inclusive a porta do banheiro.

Mesmo no banheiro tudo é bem claro. O mosaico floral de pastilha é uma das poucas exceções de cor na decoração.

Os armários com espelhos também cobrem uma parede do quarto. Na cabeceira, um outro espelho cria mais um dos muitos jogos de reflexos do apartamento.

Mais duas visões do quarto, pequeno e ampliado graças ao uso dos espelhos.

Projeto Mackay and Partners.

+ projetos de apartamentos

Comente Aqui (16)