iluminação

Wishlist

por Mariana Lombardi - 28 de janeiro de 2015

arvore-de-luz-imaginarium

Acho essa luminária super charmosa! Ela tem troncos de metal retorcido que podem ser moldados de acordo com o design desejado, formando um desenho único; nas pontas têm luz de led com flores de tecido bem delicadas. Existem 3 modelos diferentes, o mais conhecido é o que tem as flores de plástico transparente, com preço a partir de R$199,00 – aqui no site.

*Olha como fica acesa!

luminaria led arvore imaginarium

Imagens retiradas do Pinterest.

Comente Aqui (4)

Tipos de lâmpada

por Mariana Lombardi - 26 de janeiro de 2015

Para quem tem dúvida na hora de escolher o tipo de lâmpada que vai ser usado em casa, olha essa tabela:

tipos de lampadas

Fluorescente compacta – Ainda é a solução mais econômica do mercado. Apesar de custar bem mais do que uma lâmpada incandescente, a economia de gasto de energia e da conta de luz chega a 74%. Led – Apesar de representar uma economia de quase 90% no gasto de energia e na conta de luz em relação ao uso da lâmpada incandescente, o uso desta tecnologia mais recente ainda exige um investimento inicial mais alto. Mesmo assim, é cada vez mais utilizada nos projetos residenciais e comerciais.

*Não temos referências de onde é a imagem.

*Atualização: lembrando que esse post foi publicado em Janeiro de 2015 e agora está desatualizado!

Comente Aqui (17)

Rasgo no gesso

por Cris Campos - 07 de novembro de 2014

O rasgo no gesso é um recurso de iluminação muito usado e que tem um efeito lindo. Consiste em uma abertura no gesso, normalmente com largura e profundidade de 15cm e comprimento variável, formando um desenho no teto. O resultado é uma luz indireta bem agradável, que pode ter mais ou menos intensidade, de acordo com o tipo de lâmpada escolhido – podem ser usadas lâmpadas fluorescentes, cordão de luz ou fita de led – dependendo do efeito desejado.

Além do belo efeito, a vantagem do rasgo de gesso é iluminar o ambiente com um desenho mais limpo, sem poluir o teto com muitas luminárias, e também o fato de que a luz indireta deixa os ambientes mais agradáveis e aconchegantes. Eles podem ser usados pra integrar ou dividir ambientes e circulações, e para marcar a simetria ou assimetria da decoração. A desvantagem é que eles juntam um pouco de poeira, mas a limpeza pode ser feita com pano ou um aspirador de pó.

detalhe-no-gesso

Nessa sala foram usados rasgos em duplas marcando o comprimento do gesso, resultando numa luz geral bem agradável e num belo desenho para o teto.  Projeto Carolina Buchner Bastos.

detalhe de gesso

Quatro rasgos foram suficientes para iluminar essa sala de forma agradável e minimalista. Projeto Sadala e Gomide.

decoracao-da-sala-estar

Vários rasgos marcam o teto trazendo luz indireta para vários ambientes da sala. Achei lindo! Projeto Samara Barbosa e Michele Krauspenhar.

rasgo-no-gesso-com-iluminacao

Sala integrada com rasgo no gesso marcando a sala de estar, em todo comprimento, proporcionando luz geral. Empreendimento Even Brooklin.

iluminacao-indireta-na-sala

Dois rasgos compridos iluminam essa sala de estar de forma aconchegante. Eles chamam a atenção para si e disfarçam as caixas de som e o projeto embutidos, ótima ideia! Projeto Jayme Bernardo.

sanca-de-gesso

Nesse caso foram usados rasgos mais largos que fizeram o efeito de um pergolado na sala. A sala ficou bem iluminada, como se entrasse mesmo a luz do sol. Adorei! Projeto Paola Ribeiro.

rasgo-no-gesso

Cozinha linda! Três rasgos juntos iluminam a área de trabalho ao longo de todo o comprimento do espaço. Projeto Tatielly Zammar.

iluminação-cozinha

Dois rasgos são responsáveis por toda a iluminação geral dessa cozinha e marcam também a circulação entre as bancadas. Projeto Myrna Porcaro.

detalhe-de-rasgo-de-iluminacao-no-gesso

O desenho mostra o princípio da iluminação no rasgo de gesso: a luz reflete na laje e passa para o ambiente pela abertura.

Observações:

– A lâmpada ou mangueira deve ficar escondida pelo gesso, apenas a luz refletida fica visível.

– As lâmpadas fluorescentes devem ficar transpassadas para a luz permanecer sempre contínua.

– A largura representada no desenho, de 15cm, é a mais comum, pois permite o acesso para troca das lâmpadas; mas também funcionam menores, com 10cm. Para rasgos mais largos, 20cm ou mais, muitas vezes são usadas lâmpadas nas duas laterais.

– Para rasgos com iluminação na cortina, a distância da parede deve ser de 25cm.

– Se a altura do rebaixo de gesso for maior que 15cm, é necessário fazer um fechamento na parte superior, deixando o rasgo com altura de 15cm, para não deixar a luz “escapar” para cima e perder potência para iluminar o ambiente.

Percebi que ainda não temos muitos posts específicos sobre iluminação aqui no blog… falha grave, considerando que a iluminação é essencial tanto para a funcionalidade quanto para a beleza dos ambientes. A partir de agora vamos falar mais disso por aqui e queremos saber quais as dúvidas e sugestões de vocês dentro desse tema. Deixem nos comentários!

 + iluminação

Comente Aqui (24)