estilos de decoração

Mix de estilos

por Mariana Lombardi - 28 de janeiro de 2012

Qual o seu estilo de decoração? Independente da sua escolha, para dar um toque pessoal na decoração da sua casa, vale misturar peças antigas (até mesmo heranças famíliares) como cômodas, cristaleiras, espelhos, quadros… O ideal é manter a base neutra e deixar a peça diferente em destaque, assim como na cozinha acima, que tem um armário todo antiguinho misturado com o branco total dos armários, da bancada e do piso. Mix de estilos, assim eu gosto!

Foto: Schoener-wohnen

Comente Aqui (4)

Apartamento Cristina e Rogério

por Cris Campos - 17 de fevereiro de 2011

Projeto: Duetto Arquitetura e Interiores.

Projetamos este apartamento para um jovem casal que queria funcionalidade e uma decoração bem moderna e confortável para receber os amigos. Nós amamos o resultado, mas ainda não havíamos nos organizado para as fotos… Mas eles aproveitaram o fotógrafo que fez o álbum de casamento deles, o talentoso Marcos Araújo, e pediram  que fotografasse também o apartamento. Não temos todas as fotos (os banheiros também ficaram lindos) mas a sala já vale a pena!

Optamos por uma base branca, fazendo contraste com a cor chumbo e com o preto. A ideia era ter um home theater no mesmo espaço, mas sem perder a cara de sala. Para isso, projetamos um móvel de desenho moderno, com um painel em laca branca extra brilho com iluminação indireta fazendo contraste com a parede na cor chumbo ao fundo. Esse painel abriga a TV e faz um L formando um aparador onde ficam as caixas de som e alguns objetos de decoração. Embaixo, um gaveteiro apóia os outros aparelhos e serve para guardar os filmes.

O porcelanato branco 80X80 foi a opção para o piso de toda a sala, corredor, cozinha e dos quartos. A sala tem 26m². Não é muito grande, mas parece maior, pois recebeu poucos móveis e em tamanhos generosos. O painel de espelho atrás da mesa ajuda a dar uma impressão de amplitude. Para completar a decoração falta apenas um tapete e as almofadas!

Na sala de jantar optamos pelo vidro preto, moderno e sofisticado. Ao fundo a parede foi revestida com espelho dividido em retângulos de vários tamanhos.

O banheiro social, também usado como lavabo não existia na planta e foi criado aproveitando o espaço de um pequeno depósito e de uma sobra na circulação. Para passar o encanamento foi necessário fazer um degrau (coisas de reforma). Preferimos que ele ficasse a partir da bancada, bem visível, e marcando bem as divisões do banheiro. No quarto de casal um móvel abaixo da janela serve como sapateira.

Aproveitando o exemplo, vou dar uma dica que sempre consideramos ao fazer esse tipo de projeto: Muitas vezes, quando um casal monta sua primeira casa, em geral ela não é muito grande e a ideia é passar alguns anos ali para depois – quando a família crescer – buscarem um lugar maior. Sendo assim, aconselhamos a compra de móveis maiores (claro que proporcionais ao ambiente) e de qualidade, que possam ser aproveitados em espaços maiores.

Nesse caso específico, a família já cresceu e agora nossos clientes já estão sonhando com mais espaço. Temos certeza que todos os móveis que eles compraram serão aproveitados!

Veja mais projetos do Duetto aqui!

Comente Aqui (50)

Como escolher tapetes (1)

por Cris Campos - 04 de fevereiro de 2011

Como escolher tapetes? É a grande dúvida de quem está finalizando a decoração!

Os tapetes são itens importantíssimos para completar a decoração, pois delimitam espaços e deixam os ambientes mais bonitos e aconchegantes. Em geral, ambientes sem tapete parecem inacabados. Além do efeito decorativo, eles servem para esquentar e abafar ruídos.

A escolha do tapete é um dos últimos itens, quando a base da decoração já está definida e as peças maiores já estão no local. Assim, dá pra sentir como o tapete entrará no ambiente e como ele deve ser. Não existem regras rígidas, mas deve-se prestar atenção no formato, nas dimensões, no estilo e nas cores, para que fiquem proporcionais ao espaço, e tenham harmonia com os outros elementos da decoração.

 

Comprar um tapete pronto, de medida única como os orientais, exige mais atenção com as dimensões dos móveis e ambientes, pra que a peça não fique pequena ou grande demais. A grande vantagem dos tapetes atuais, fabricados sob medida, é que eles podem ser planejados para o espaço onde serão usados, resultando numa decoração mais proporcional.

Em primeiro lugar, avalie se realmente é necessário colocar um tapete nessa área, já que pode exigir limpeza freqüente. A medida deve ser de no mínimo 70 cm de borda a mais do que a área ocupada pela mesa, para evitar que a borda do tapete dobre com o movimento das cadeiras. Projeto Camila Dias Domingues. Foto: Revista Casa Vogue.

Para ficar proporcional na sala de estar, a referência é a medida do sofá. O tapete deve avançar abaixo dele no mínimo 20cm e no máximo até a metade da profundidade. Para determinar a largura, nas laterais deve sobrar no mínimo 30 cm de cada lado, acomodando poltronas e mesinhas laterais. Projeto e foto: Denise Zuba.

Para o home a regra é igual à da sala. Se do lado oposto ao sofá ficar uma estante ou um móvel de TV, o tapete deve ficar afastado de 5cm a 15cm. Projeto: Estela Netto. Foto: Revista Casa Vogue.

Tapete no quarto não é obrigatório, mas se o piso for frio, ele pode ser útil para aquecer o ambiente e evitar que você pise numa superfície gelada ao se levantar. O melhor jeito é usar um tapete retangular que comece a 20 cm do criado, passe embaixo da cama e sobre nas laterais e na frente no mínimo 60 cm. Projeto: Ana Paula Barros. Foto: Revista Casa Vogue.

Os tapetes orientais, mais raros, têm “licença poética”; podem ser usadas fora do padrão de dimensão ideal ou sobre carpete/tapete neutro. Projeto Cynthia Pedrosa. Foto: Revista Casa Vogue.

A tendência tem sido usar peças enormes, que abriguem dois ambientes de estar ou o estar e o jantar sobre elas. Em ambientes pequenos pode-se usar um tapete grande e distribuir os móveis sobre ele para que o espaço pareça maior. Projeto Marí Aní Oglouyan. Foto: Revista Casa Vogue.

Não fica bom encostar o tapete nas paredes. Eles devem funcionar como peças soltas e emolduradas pelo piso.  As peças também não devem avançar pelas passagens para não provocar acidentes! Fitas antiderrapantes podem ser coladas sob os tapetes para evitar que eles escorreguem.

São os formatos tradicionais e mais adequados a qualquer tipo de ambiente por permitirem uma melhor proporção com os ambientes e a disposição dos móveis. Projeto: Toninho Noronha. Foto: Revista Casa Vogue.

Na sala eles são bem difíceis de usar e combinam mais com um estilo bem moderno de decoração. O ideal é dispor os móveis totalmente sobre ele, mas só funciona em ambientes grandes. Foto: Desire to Inspire.

O uso mais interessante desse formato é em quartos de criança e bebê, já que dão um efeito mais lúdico e pode-se colocar de forma irregular, sob o berço, a poltrona de amamentação ou no centro do quarto. Projeto: Cybele Barbosa para  o Showroom Quarteto.

Esse formato é super interessante, é retangular também, só que bem comprido e estreito. Como o próprio nome já diz, elas demarcam passagens e dão vida a ambientes estreitos. Foto: Revista Casa e Jardim.

Hoje em dia os tapetes podem ser feitos sob medida, o que permite a criação de vários formatos. Mas avalie se essa é uma boa opção pra você, já que formatos muito diferentes são de difícil adaptação a outros ambientes e podem cansar mais rápido.

—–>São muitas considerações e informações importantes a serem levadas em conta na hora da escolha do tapete. Por esse motivo, resolvi dividir esse post em dois. Na próxima semana falaremos sobre os estilos e as cores, além de considerações relevantes para a escolha.

.

CONTINUA AQUI 

.

Comente Aqui (25)