cozinha

Casa em Londrina

por Cris Campos - 04 de julho de 2010

Uma casa com ambientes amplos e confortáveis para receber a família, de fácil circulação e fácil manutenção foi o pedido dos donos dessa casa para o projeto do arquiteto Guilherme Torres. Casados a 50 anos, eles saíram de um apartamento para construir essa casa linda de 407m², localizada num terreno de 1050m², em Londrina-PR. A casa, de arquitetura moderna, é formada por 2 blocos que se cruzam formando um “T”, com os ambientes integrados a um amplo pátio, que abriga a piscina e recebe o sol da manhã.

A fachada principal da casa é bem minimalista e não possui janelas voltadas para a rua para garantir privacidade. Os 2 volumes que compõem a arquitetura da casa ficaram bem destacados com o acabamento em materiais diferentes, um com pintura marrom, o outro, revestido em placas cimentícias. A madeira cumaru, no portão da garagem, faz um contraponto.

O marrom da fachada (Suvinil  R167) foi inspirado, segundo o arquiteto, num bolo de chocolate servido pela moradora. A textura por baixo foi feita na obra, onde o emboço das paredes foi chapiscado com cimento, e alisado levemente com desempenadeira. A cor envolve todo o volume e entra pela sala de jantar, que recebeu uma decoração linda, bem moderna, com o predomínio dos móveis e adornos brancos, que criam um contraste super interessante com a parede. O quadro branco, parece que foi feito especialmente para essa parede!O piso foi revestido com as mesmas placas cimentícias que revestem a fachada. A pouca variedade de materiais reforça a integração é uma característica típica das casas modernas, que pedem espaços com pouca informação visual.

A porta principal tem 4,50 x 2 m, e foi executada em estrutura metálica e vidro temperado serigrafado preto. Os ambientes recebem luz natural, que foi bem estudada pelo arquiteto. A sala de estar, e o corredor de circulação aos quartos, cuja fachada recebe muito sol, não receberam janelas, mas um domo disfarçado por uma moldura de gesso acartonado, que deixa a luz do sol passar, mas sem excesso.Um jardim interno, cercado por painéis de vidro, traz claridade para o banheiro. Nele, a bancada fica integrada ao quarto, enquanto a área de banho fica preservada. Outro jardim  fica na entrada da cozinha e permite que ela seja vista da sala de estar. Com visual minimalista, ele é composto apenas do bambu e do piso em pedriscos.

A sala de estar é o ambiente mais aconchegante da casa, com um sofá enooooooorme. Possui o piso e um das paredes revestidos em réguas de cumaru de 10cm de largura. A outra parede é revestida com as mesmas placas cimentícias usadas na fachada. Essa continuidade reforça a amplitude e a unidade dos espaços.

A integração entre a sala e o pátio externo é feita por meio de nove portas de alumínio, com 4,50 x 1 m cada uma. Os quartos, que também são voltados para o pátio, são fechados com amplas portas de cumaru, ao invés de paredes. A piscina é em formato de raia, com 16m de comprimento, e foi revestida com pastilhas de vidro preto, ficando mais disfarçada em meio a arquitetura da casa, com aspecto de espelho d’água. Apesar disso, ela é muito usada pelos netos e pela dona da casa, que nada nela diariamente. Ao fundo, parte do muro recebeu pintura preta, com a intenção de disfarçar a construção vizinha.

A churrasqueira, embutida na parede e executada internamente com chapas de aço inox, foi instalada dentro da sala de jantar, já que a idéia era integrar bem os ambientes. Ali ficam também o bar e uma bancada de silestone com pia, cooktop, adega e minigeladeira. A cozinha, não muito grande, é bem funcional. Uma ilha central de silestone recebe a pia e o fogão cooktop e na parede lateral  ficam os volumes grandes, como a geladeira e a torre do forno. As duas portas de correr, uma que abre para a sala e outra para a despensa, são em madeira cumaru.

A planta da casa é bem funcional, com espaços amplos e disposto de acordo com o sol, resultado em conforto térmico e luminoso nos ambientes, que são integrados e práticos.

Fotos: site Casa

* Aqui tem o perfil do arquiteto Guilherme Torres.

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (10)

Cozinha linda (1) – gourmet

por Mariana Lombardi - 07 de junho de 2010

Não é de hoje que a cozinha é um local delicioso para se bater papo. O processo de criação dos pratos tornou-se cada vez mais divertido, admitindo a participação de todos os que estiverem presentes, integrando o estar com o receber.

Essa Cozinha Gourmet é exatamente assim: o centro da casa, onde se pode cozinhar e conversar. É sofisticada e aconchegante, com uso de diferentes materiais que combinam entre si.

Os materiais empregados (inox, vidro, madeira e laca com brilho) são nobres e práticos. Aliás, o uso da madeira deixou bem claro que ela tambem é um lugar para receber.

Super original essas banquetas combinando com a mesa. O mosaico de vidro nas paredes equilibra a transição do moderno para o rústico. Atenção para os maravilhosos pendentes pretos sobre a mesa, adorei!!!

Foram criados pórticos de gesso acartonado para valorizar os armários. A extensa bancada principal em aco inox é o centro do projeto e cheia de compartimentos para facilitar ainda mais a vida de quem gosta de cozinhar e receber ao mesmo tempo! Revista Dcasa, projeto Cláudia Lorenzini e Murillo Vaccari.

+ cozinhas

Comente Aqui (6)

Sex and the city

por assimeugosto - 01 de junho de 2010

Nesse final de semana nós fomos assistir ao filme Sex and the City com as amigas. Programa bem de mulherzinha, né? O filme é ótimo, como toda a série, que ficou famosa não só pelas histórias das 4 amigas, como também pelos figurinos luxuosos usados por elas. Mas cenários não ficam pra trás. Chiques e sofisticados eles refletem com realismo o estilo de vida das personagens,  e de Nova Iorque, onde se passa a história.

 O novo apartamento de Carrie e Big chama atenção pela sofisticação e reflete exatamente o estilo glamuroso do casal. A responsável pela composição do cenário é a designer de interiores Lydia Marks, do escritório de decoração nova-iorquino Marks&Frantz – ela também assinou o cenário de “Sex and the City 1” entre outros filmes. Combinando peças modernas com outras vintage, o resultado foram ambientes luxuosos e harmônicos. Carie, agora casada, deixou um pouco a moda de lado e se concentrou nos gastos com a decoração. (Alguma recém casada se identifica?) No filme fica claro que o casal foi montando o apartamento aos poucos, como todo mundo faz, e o resultado ficou a cara dos dois. Móveis retrô e cores sóbrias, masculinas, misturadas com a delicadeza dos papéis de parede estampados, que estão presentes em quase todos os cômodos.

O sofá da Montauk Sofa, muito citado durante o filme, é mesmo o centro da sala de estar. Seu estofado em lã azul marinho criou um um contraste lindo com o quadro dourado. Aliás, já mostramos aqui no blog como esse tom de azul fica lindo na decoração, né? Nas laterais, um par de poltronas anos 50, forradas em tecido bege, equilibram as cores. O tapete estampado quebra a sobriedade do ambiente e é a cara da Carrie.

A mesa de centro tem um desenho interessante e recebeu uma arrumação despojada com os livros em cima. Achei o pufe super charmoso.

A sala de jantar é linda! As cadeiras com tecido estampado da Lee Jofa fazem um conjunto interessante com a mesa francesa de mogno dos anos 40. Mas o lustre é o que mais chama atenção. Feito em peças de metal oxidado, ele dá um ar moderno ao ambiente.

Ao fundo dá pra ver a cozinha, nesse caso, reconhecidamente um ambiente masculino, já que Carrie nem chega perto. O toque moderno ficou por conta dos azulejos azul-marinho da Ann Sacks instalados nas paredes.

No hall de entrada o papel de parede “Oiseau in Chocolate” da Holland&Sherry é um luxo! Combina perfeitamente com as molduras douradas do espelho clássico e os abajures. Chiquérrimo.

Na antessala, outro lustre deslumbrante! Esse, do Lindsey Adelman Studio, é de vidro soprado.  Repararam na porta de entrada, lá no fundo, de madeira ebanizada? Gostei muito…

O quarto do casal é uma ousada mistura de texturas e padrões, que no final ficou bem interessante. A cabeceira da cama é revestida em um tecido lindo, que contrasta com o papel de parede Rococo Stripe da Lee Jofa. Gosto da mistura de estampas, mas confesso que achei as cortinas horríveis, muito pesadas!

Nessa foto, que está com a cor um pouco destorcida, dá pra ver a escrivaninha antiga, que dá pra fechar e esconder a bagunça! No filme ela acaba virando esconderijo para uma TV…

Quem não sonha com um closet desses? Não só pela invejável coleção de modelitos, mas pelo espaço que ela tem pra deixar tudo organizadinho… Assim eu gosto muito! Nesse apartamento ela divide o espaço com o marido. A divisão fica bem marcada pela diferença de materiais, já que o lado dela é clássico, branquinho e o dele é de madeira escura e vidro, mais moderno. Mas na foto dá pra ver que ela já começou a ocupar o ladinho dele… Claro, né?!

Antes de se casar com Big, Carrie morava sozinha nesse apartamento, que já foi remodelado no primeiro filme e ficou muuuuito charmoso. Simples e funcional, mas ao mesmo tempo elegante.

Todas as paredes são azuis, contrastando com os tons de bege e marrom das cortinas e dos móveis. Na sala de estar os dois sofazinhos vintage receberam um teciod estampado bem feminino.  Adorei a idéia do banco, embaixo da tv, que acomoda mais pessoas sentadas.

O piso em madeira rústica é lindo e o tapete estampado é ma-ra-vi-lho-so. Gosto muito dos abajures brancos e bem grandes. A penteadeira com espelhão redondo é um charme à parte.

O quarto também é lindo. A composição de quadrinhos atrás da cama  destaca ainda mais o azul da parede.

Que o closet de casada dela é beeeeeem melhor, não restam dúvidas. Mas esse tem seu charme. Os armários receberam a mesma pintura azul do resto do apartamento e o toque feminino ficou por conta dos lustres rendados e do tapete estampado.

No apartamento de Charlotte, a cozinha certamente é o centro das atenções. Na casa dela esse ambiente é realmente usado no dia-a-dia da família e o cenário, produzido pelo designer Jeremy Conway, é uma exemplo de cozinha funcional.

O fogão, da Wolf, é enorme! Contei 8 bocas e 2 fornos e amei os botões vermelhos. A bancada central enorme é própria pra quem realmente cozinha, e precisa de espaço. No piso, a cerâmica branca e cinza cria um desenho sutil. Muitos e muito armários, todos brancos, completam o cenário.

No filme elas fazem cup cakes para uma festinha. Os confeitos se destacam no meio de tanto branco!

Fotos Elle Decor e Casa Sugar.

Veja também Gossip Girls.

Comente Aqui (6)