casa moderna

Casa Tangram – Brasília

por Cris Campos - 14 de agosto de 2010

Essa casa de 320 m², localizada em um condomínio de Brasília, teve suas proporções inspiradas no Tangram, um quebra-cabeça do século XVIII de origem chinesa, em que formas geométricas possibilitam a formação de diversas figuras. O resultado foi uma volumetria ao mesmo tempo simples e original, o que torna esse projeto tão interessante. Os responsáveis são os arquitetos e nossos queridos amigos Henrique Coutinho, Daniel Mangabeira e Matheus Seco, do escritório DOMO Arquitetos Associados e está concorrendo ao Prêmio “O melhor da Arquitetura”, da revista Arquitetura & Construção, na categoria Residência Urbana de 200 a 500m2.  Que orgulho… eles merecem!

1_casa_tangram

Seguindo o pedido dos clientes, a casa possui 2 volumes interligados. O primeiro tem dois pavimentos, e abriga 3 quartos, escritório, sala, cozinha e copa integrada, além da área de serviço. O segundo volume é térreo e contém uma estrutura para hóspedes com entrada independente. Entre os dois, uma grande varanda integrada à churrasqueira também pode abrigar a coleção de veículos antigos dos moradores. No fundo do terreno, na parte mais baixa, fica uma garagem com oficina. A fachada principal possui um volume revestido em madeira, que abriga o escritório. O projeto ainda levou em consideração a inclinação do terreno, a orientação solar, a possibilidade de reutilização de água de chuva e a otimização da iluminação e ventilação naturais.

8_casa_tangram

A porta principal foi executada em vidro translúcido, dando privacidade ao interior da fachada voltada para a rua, mas sem impedir a entrada de luz natural.

2_casa_tangram

Em cima do segundo pavimento, o volume triangular abriga as caixas d´água e os reservatórios superiores de águas pluviais. Segundo os arquitetos, esta água é armazenada em um reservatório subterrâneo na parte mais baixa do terreno para depois ser bombeada para os reservatórios superiores e utilizada para irrigação de jardins e descarga dos sanitários.

6_casa_tangram

Cobrindo os volumes térreos, um grande terraço se abre para a vista de uma área de proteção ambiental que fica nas redondezas do condomínio. O piso foi coberto com argila expandida.

4_casa_tangram

A varanda/garagem é o ponto central da casa e se abre para o quintal. Ao fundo fica a churrasqueira, cujo balcão foi revestido com ladrilhos hidráulicos coloridos.

 

casa-com-cobogo

A fachada voltada para o Noroeste é revestida por cobogós de diversos padrões, que foram comprados de uma demolição e reaproveitados neste projeto. Esse material, por ser vazado, permitiu a ventilação cruzada em toda a extensão do térreo da casa, e fez um contraponto com o desenho moderno das fachadas.  A noite, a iluminação de baixo pra cima valoriza o material e o efeito é lindo!

claraboia-na-escada

 

A escada possui aberturas zenitais para a entrada de iluminação e ventilação naturais. / A porta de vidro é protegida pela esquadria de madeira, composta por brises que bloqueiam o sol em determinados horários do dia.

9_casa_tangram

*Gostou??? Vote no prêmio “O melhor da Arquitetura” aqui!

Veja mais projetos de casas aqui.

Comente Aqui (2)

Casa em mármore travertino

por Mariana Lombardi - 01 de agosto de 2010

Localizada em Madri, na Espanha, esta casa tem projeto do escritório A-Cero, o mesmo que fez essa outra casa maravilhosa que já mostramos aqui no blog.

 A casa é bem moderna, com traços minimalistas e todos os acabamentos em mármore travertino bruto, das fachadas ao piso.

A porta de entrada principal é preta e fica emoldurada pelas paredes de mármore.

Apesar do excesso de mármore, presente em todos os detalhes da fachada, observem que a casa não é “pesada”. Pelo contrário, é super elegante!

A piscina de 80m² chama a atenção pelo desenho incrível!

No térreo, um detalhe interessante da circulação é o jardim com espelho d’água e uma escada revestida em pedra.

Assim como a arquitetura, o interior é sofisticado, com acabamentos em preto e branco.

Na sala de estar, o pé-direito duplo confere um toque de modernindade.

Toda a casa recebe a iluminação natural que vem das amplas janelas e proporciona contato direto com a natureza.

A porta de entrada vista por dentro, no hall.

Um dos quartos.

Via Trendir.

+ projetos de casas

Comente Aqui (6)

Casa em Londrina

por Cris Campos - 04 de julho de 2010

Uma casa com ambientes amplos e confortáveis para receber a família, de fácil circulação e fácil manutenção foi o pedido dos donos dessa casa para o projeto do arquiteto Guilherme Torres. Casados a 50 anos, eles saíram de um apartamento para construir essa casa linda de 407m², localizada num terreno de 1050m², em Londrina-PR. A casa, de arquitetura moderna, é formada por 2 blocos que se cruzam formando um “T”, com os ambientes integrados a um amplo pátio, que abriga a piscina e recebe o sol da manhã.

A fachada principal da casa é bem minimalista e não possui janelas voltadas para a rua para garantir privacidade. Os 2 volumes que compõem a arquitetura da casa ficaram bem destacados com o acabamento em materiais diferentes, um com pintura marrom, o outro, revestido em placas cimentícias. A madeira cumaru, no portão da garagem, faz um contraponto.

O marrom da fachada (Suvinil  R167) foi inspirado, segundo o arquiteto, num bolo de chocolate servido pela moradora. A textura por baixo foi feita na obra, onde o emboço das paredes foi chapiscado com cimento, e alisado levemente com desempenadeira. A cor envolve todo o volume e entra pela sala de jantar, que recebeu uma decoração linda, bem moderna, com o predomínio dos móveis e adornos brancos, que criam um contraste super interessante com a parede. O quadro branco, parece que foi feito especialmente para essa parede!O piso foi revestido com as mesmas placas cimentícias que revestem a fachada. A pouca variedade de materiais reforça a integração é uma característica típica das casas modernas, que pedem espaços com pouca informação visual.

A porta principal tem 4,50 x 2 m, e foi executada em estrutura metálica e vidro temperado serigrafado preto. Os ambientes recebem luz natural, que foi bem estudada pelo arquiteto. A sala de estar, e o corredor de circulação aos quartos, cuja fachada recebe muito sol, não receberam janelas, mas um domo disfarçado por uma moldura de gesso acartonado, que deixa a luz do sol passar, mas sem excesso.Um jardim interno, cercado por painéis de vidro, traz claridade para o banheiro. Nele, a bancada fica integrada ao quarto, enquanto a área de banho fica preservada. Outro jardim  fica na entrada da cozinha e permite que ela seja vista da sala de estar. Com visual minimalista, ele é composto apenas do bambu e do piso em pedriscos.

A sala de estar é o ambiente mais aconchegante da casa, com um sofá enooooooorme. Possui o piso e um das paredes revestidos em réguas de cumaru de 10cm de largura. A outra parede é revestida com as mesmas placas cimentícias usadas na fachada. Essa continuidade reforça a amplitude e a unidade dos espaços.

A integração entre a sala e o pátio externo é feita por meio de nove portas de alumínio, com 4,50 x 1 m cada uma. Os quartos, que também são voltados para o pátio, são fechados com amplas portas de cumaru, ao invés de paredes. A piscina é em formato de raia, com 16m de comprimento, e foi revestida com pastilhas de vidro preto, ficando mais disfarçada em meio a arquitetura da casa, com aspecto de espelho d’água. Apesar disso, ela é muito usada pelos netos e pela dona da casa, que nada nela diariamente. Ao fundo, parte do muro recebeu pintura preta, com a intenção de disfarçar a construção vizinha.

A churrasqueira, embutida na parede e executada internamente com chapas de aço inox, foi instalada dentro da sala de jantar, já que a idéia era integrar bem os ambientes. Ali ficam também o bar e uma bancada de silestone com pia, cooktop, adega e minigeladeira. A cozinha, não muito grande, é bem funcional. Uma ilha central de silestone recebe a pia e o fogão cooktop e na parede lateral  ficam os volumes grandes, como a geladeira e a torre do forno. As duas portas de correr, uma que abre para a sala e outra para a despensa, são em madeira cumaru.

A planta da casa é bem funcional, com espaços amplos e disposto de acordo com o sol, resultado em conforto térmico e luminoso nos ambientes, que são integrados e práticos.

Fotos: site Casa

* Aqui tem o perfil do arquiteto Guilherme Torres.

+ projetos de casas / + fachadas

Comente Aqui (10)