Design

O nome das cadeiras (5)

por Cris Campos - 21 de maio de 2012

—–> continuação de O nome das cadeiras 4

Sou apaixonada pelo design de Alvar Aalto. Essas cadeiras (as 3 últimas) são um exemplo da técnica que ele desenvolveu para curvar a madeira, através de laminados e cola. O resultado é perfeito, né?

CONTINUA AQUI

Comente Aqui (8)
Veja Também:

Fábrica da Lider Interiores

por Cris Campos - 11 de abril de 2012

Na semana passada fomos até Carmo do Cajuru (MG) conhecer a gigantesca fábrica da mais nova parceira do blog, a Lider Interiores. Com 22 lojas, é uma das maiores empresas de móveis e decoração do país, com fabricação própria de todos os seus produtos, dos mais variados estilos, do começo ao fim.

Tivemos a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história da Lider Interiores, sua trajetória de sucesso, sua estrutura e seu alto investimento em design, tecnologia e mão-de-obra, tudo visando a qualidade final de cada um dos seus produtos. Também vimos – e ficamos impressionadas – como as peças que nós adoramos são produzidas, passo a passo, de forma única e artesanal!

Se antes nós já gostávamos dos móveis da Lider – lembram do Home Theater que fizemos na Casa Cor? – depois dessa visita, ficamos ainda mais encantadas! Estamos muito felizes com essa nova parceria, e temos certeza que vocês também vão gostar!

Comente Aqui (16)
Veja Também:

O nome das cadeiras (4)

por Cris Campos - 12 de dezembro de 2011

——> Continuação de O nome das cadeiras 3

* Especial Sérgio Rodrigues *

Arquiteto por formação e designer por intuição, como ele mesmo diz, Sérgio Rodrigues é um dos precursores do design genuinamente brasileiro. Ele revolucionou o desenho de mobiliário no Brasil, buscando um espírito de brasilidade nas cores, formas e materiais de suas criações. Seu design é alheio a modismos e estilos, se mantendo atual até hoje. Eu adoro!

Sérgio Rodrigues criou inúmeras peças que ambientam até hoje o Palácio do Planalto e outros importantes edifícios públicos de Brasília, mas sua mais notória criação é a poltrona “Mole”, que em 1961 venceu o Concurso Internacional do Móvel em Cantù, na Itália. Esse prêmio trouxe projeção mundial para sua carreira e consolidou seu nome como um dos principais designers de móveis brasileiros. A Poltrona Mole hoje é item da coleção do Museu de Arte Moderna de Nova York. Além de muito charmosa, é daquelas que você afunda e não quer levantar nunca mais…

Assisti uma palestra dele há um tempo atrás, e amei sua forma apaixonada de falar sobre o design e sobre a sua produção. Ele é extremamente simpático, bem humorado e eternamente criativo (dá pra ver pela foto, né?). Além disso, se mantem atualizado com as tendências do design atual. Um exemplo disso é que ele substituiu o jacarandá – madeira que tradicionalmente usava em suas peças, pelo liptus, uma espécie de eucalipto que tem sustentabilidade certificada.

* A poltrona Diz foi usada nesse apartamento aqui!

CONTINUA AQUI

Comente Aqui (5)
Veja Também: