Como definir a entrada da casa

por Mariana Lombardi - 14 de agosto de 2017

Como definir a entrada da casa é um grande desafio, pois devemos considerar uma lista de fatores que devem funcionar em harmonia: o estilo da casa e da porta de entrada, o tipo de muro/portão, o piso externo (calçada) e o interno (hall de entrada), o jardim, a iluminação, a funcionalidade, a estética,… Dá um trabalhão! Por isso, resolvi selecionar algumas entradas de casas, cuja junção desses fatores foi bem resolvida.

piso entrada casa escada iluminacao

1- Casa com desnível e 3 tipo de piso: granito com iluminação embutida na escada + pedra cinza na garagem + grama perto do muro. A porta de entrada e o portão da garagem são de madeira ripada e o muro é todo revestido de pedra portuguesa vermelha. Projeto Ivana Cabral.

piso da entrada de casas

2- Casa moderna com fachada formada por brises verticais de madeira + entrada com espelho d’água e piso de pedra escura (pode ser um granito preto lixado), que formam um caminho irregular, com peças de tamanhos diferentes que parecem flutuar na água. Que efeito mais lindo! Projeto Pitsou Kedem.

3- Fachada de madeira ripada + entrada com piso de mármore travertino + iluminação marcando o caminho até a porta e destacando o paisagismo. Amo esse recurso de colocar as luminárias no piso e dos dois lados do caminho de entrada, uso muito nos meus projetos. Projeto Fernanda Marques. Foto Demian Golovaty.

4- Aqui a entrada da casa fica próxima da área de lazer, com piso formado por vários blocos de cimento queimado, que tem tamanhos e alturas diferentes, contrastando com a madeira das esquadrias. Olha o efeito desse pórtico de entrada com marquise em balanço! Projeto Elouardighi Mounir.

5- Fachada de mármore travertino + madeira escura + iluminação caprichada. O piso da entrada da casa (e acho que a garagem também) segue o mesmo padrão dos acabamentos das paredes, o que deixa o projeto ainda mais bonito e elegante. Projeto Elaine Zanon e Cláudia Machado.

6- Casa clarinha, com fachada revestida de mármore + piso no mesmo material + porta de entrada suntuosa, que além do pé direito duplo, tem os portais bem largos. Projeto Babi Teixeira. / 7- Porta de entrada branca + degraus soltos com piso de mármore ou granito (pode ser um granito branco acinzentado sem polimento).

8-Uau, que casa linda!A escada chama atenção por seus vários detalhes: degraus irregulares de pedra branca (ou seria cimento queimado?) que se espalham sobre o jardim e formam até uma área de espera (com banco de madeira) + iluminação embutida embaixo do degrau e ponto de led nos cantos superiores. A fachada tem parede de cimento queimado, madeira ripada e vidro. O jardim também merece destaque, super bonito! Projeto Leonardo Pascual. Foto Denilson Machado.

9- Entrada com piso de pedra e grama intercalada + iluminação com postinhos + jardim bem trabalhado. A porta pivotante de madeira é enorme e tem detalhe interessante na abertura, linda! Projeto Daniel Moura. Foto Fellipe Lima.

10- Entrada irregular, com piso claro de pedra + fonte nas duas laterais (acho chique!) + porta de madeira e vidro + pórtico de tijolinhos. Paisagismo Roberto Riscala.

Dicas!

-O piso mais nobre deve ser o da entrada de pedestre, caso você decida usar mais de um tipo de piso. Ele deve combinar com o piso do hall, por isso é comum o uso de mármores com acabamento rústico, tipo mármore travertino bruto.

– Uma ótima opção para o piso da entrada da casa é o granito sem polimento (levigado, apicoado, lixado), que fica bonito, nobre e é antiderrapante, sem ter o alto custo do mármore.

*Também vale dar uma olhadinha nos nossos posts sobre fachadas, portas de entrada e muros. Além das sugestões de piso para área externa.

 

Gostaram do post? Que outro tema gostariam de ver por aqui?

Comente Aqui (1)
Veja Também:

Cor da tinta: azul claro

por Mariana Lombardi - 13 de agosto de 2017

cor da tinta take five sherwin williams

Olha que tom de azul clarinho mais lindo! Esse quartinho de duas irmãs tem a parede da cabeceira com tinta azul claro da Sherwin Williams, cor Take Five (6513) + cabeceira de laca branca (h=120cm) + adesivo de cerejeira da Elitize + enxoval de corujinhas da Pottery Barn. Uma ideia simples, fácil de fazer e com um efeito super delicado!

Foto revista Casa Cláudia.

Obs: Já que o monitor pode distorcer os tons, para escolher com mais segurança, compre uma latinha pequena e faça antes um teste de cor num pedaço mais escondido da parede. Para um acabamento mais bonito, use tinta acrílica acetinada. Veja a cor da tinta numa foto do catálogo e observem como a iluminação natural deixou a tinta mais clarinha:

+ cores de tinta aqui

Comente Aqui (0)
Veja Também:

Quartos com painel de madeira atrás da cama

por Mariana Lombardi - 11 de agosto de 2017

Um belo painel de madeira atrás da cama já é capaz de deixar o quarto lindo! A madeira é um material atemporal, aconchegante e super elegante. Tem várias cores e texturas e pode ser trabalhada de diversas maneiras: ripada, frisada, com veios em sentidos diferentes… No quarto, o painel pode ocupar a parede inteira ou ser apenas atrás da cama, indo ou não até o teto.

Nas fotos abaixo, observem que a maioria dos projetos tem pé direito duplo, então se o seu quarto tem essa característica, aqui tem várias ideias interessantes! Outro detalhe importante é a iluminação. Em todos os ambientes ela é destaque e aspecto fundamental para um bom efeito final. Vejam só:

1- Painel maravilhoso de madeira ripada, formando desenhos geométricos. A iluminação embutida no gesso ajuda a destacar os relevos da madeira, assim como a luz que vem dos pendentes leves e modernos. Eu amei! E já vi esse painel sendo reproduzido em alguns projetos!

2- Vi esse ambiente na Mostra Sierra Brasília 2017 e o painel da parede lembra o da foto anterior. Ele é formado por placas quadradas de madeira (um lançamento da Oca Brasil) que foram instaladas em sentidos diferentes. Projeto Alessandra Ramos e Ana Paula Salim.

3- Quarto com painel de madeira atrás da cama, instalada com veios intercalados nos sentidos vertical/horizontal com pequenos frisos entre as placas.

4- Painel de madeira clara com veios na vertical + frisos pretos em baixo relevo –  adoro esse efeito!  O criado e o enxoval na cor cinza criam contraste com o tom da madeira. Projeto Carol Miluzzi. Foto Mariana Orsi.

5- Nesse quarto, as paredes foram revestidas de madeira escura, com veios e frisos na vertical. Observem que os frisos formam paineis de diferentes larguras, deixando o ambiente mais despojado. Gosto da ideia do pendente metálico de design (escuro e discreto) e também da escrivaninha ao lado da cama!


6- Painel de madeira ripada, com veios na vertical, que ocupa toda a parede atrás da cama. Além do painel, atrás da cama tem cabeceira branca e criados minimalistas. Via Max Solonca.

7- Quarto moderno, com cabeceira assimétrica formada por painel de madeira ripada bem clarinha + faixa de espelho. Adorei, mas usaria os pendentes apenas na frente do painel. 😉

8- Madeira tipo taquinho, com diferentes espessuras, instalada em toda a parede, formando um belo desenho texturizado. A iluminação indireta e os pendentes evidenciaram ainda mais  o desenho do painel. Via Olga Kondratiuk.

9- Painel de madeira atrás da cama, com desenho geométrico formado pelos veios da madeira que foram instalados em vários sentidos. A iluminação das arandelas reforçou o desenho e criou um lindo efeito!

10- Quarto minimalista, todo em madeira + branco. A parede atrás da cama foi revestida de madeira escura (veios na horizontal e poucos frisos), o menos trabalhado dentre os apresentados aqui no post. Se você prefere nesse estilo, dê uma olhada nesse post aqui. Observem que a esquadria é de madeira, não exatamente da mesma cor do painel, mas isso não é problema, pois ainda assim os materiais se harmonizam.

11- Ideia parecida com a do quarto anterior, mas aqui além do painel de madeira atrás da cama, a parede lateral também é de madeira, formada pelas portas do armário. Eu adorei! O armário ficou discreto e bonito, uma ótima solução para quem tem armário grande no quarto. Projeto Fernanda Marques.

Dicas!

-Os painéis mais trabalhados geralmente são executados por marceneiro e, por serem verdadeira obras de arte, têm o custo mais alto. No caso de painéis lisos ou com poucos frisos, o valor é menor, pois são placas de mdf revestindo a parede e precisam de uma estrutura mais simples. Também são executados por marceneiro.

-Outro fator que pode encarecer é o uso da madeira natural (de verdade). O laminado de mdf tem custo significativamente menor, por isso é o acabamento mais usado.

-O tom da madeira pode ser o da sua preferência, mas os tons médios (nem muito claro, nem muito escuro) continuam como os mais usados no momento. Se você gosta de painéis de madeira mais clara, veja esse post aqui.

-Uma outra opção que também funciona é usar papel de parede imitando madeira. O mercado tem marcas com variedades de acabamento e cores. Sugestão de álbum: Modern Rustic.

Se gostou desse post, dê mais uma olhadinha nos outros posts relacionados aqui embaixo. Tem várias ideias lindas para te inspirar!

Comente Aqui (3)
Veja Também: