Arquivo para viagem - assim eu gosto: decoração e arquitetura
Rio de Janeiro {dicas}
Postado Por - 20 de setembro de 2011

A carioquíssima Thereza, do Fashionismo, fez um post muito bacana mostrando o Rio de Janeiro na visão dela, com ótimas dicas pra quem vai curtir o Rock`n Rio.

Inspirada na ideia, e já que estou sempre por lá, resolvi mostrar pra vocês o meu Rio, numa visão de quem não mora, mas frequenta a cidade desde pequena, e adora aproveitar cada segundo da cidade maravilhosa.

Considerando que moro em Brasília, vir pra um bairro onde se pode fazer tudo a pé é um privilégio. No Leblon, emendando com Ipanema, o melhor programa é caminhar descobrindo cada cantinho. Ao longo da Ataulfo de Paiva e da Visconde de Pirajá (e adjacências) se encontram a maioria das lojas – tanto as mais conhecidas como aquelas charmosérrimas que só tem no Rio. No caminho vale uma pausa para um suco de frutas feito na hora – adoro os do Bibi e os do Polis – ou um sorvetinho na Itália – o de torta alemã com doce de leite é uma perdição. Na Dias Ferreira, ainda no Leblon, restaurantes badalados dividem espaço com lojas descoladas e ateliês de artistas e estilistas.

 

O Rio de Janeiro concentra, sem dúvida, as mais lindas praias urbanas do mundo. A paisagem de Copacabana é deslumbrante,  mas o ambiente é mais turistão… Adoro a praia da Barra, mas como venho pra cá pra andar a pé, prefiro me dividir entre Ipanema e Leblon. Ali cada público tem seu espaço definido e a referência é a rua em frente ou o número do posto.  Não deixe de tomar o mate + limão do galão, é a bebida mais gelada da praia! A mistura é feita no copo, peça pra colocar um pouco mais de mate do que de limão.

A primeira coisa que eu faz quando piso no Rio é dar uma corrida na Lagoa. A volta completa é de 7,5km de um cenário maravilhoso, cuja vista que vai se transformando à medida que se avança. Dá pra avistar o Cristo Redentor, e pouco depois estar pertinho dele… Se você não corre, vale dar uma caminhada, alugar um bike, passear de pedalinho ou mesmo sentar em um dos quiosques em volta, o cenário vale a pena. Outro lugar pra passear ao ar livre off-praia é o Jardim Botânico. Lindo!

Como não gosto de boate, prefiro aproveitar a noite em algum dos milhares de botecos espalhados pela cidade. Dos meus preferidos, destaco o Informal, que tem ótimos petiscos. Mas se a ideia é um programa mais agitado,  não dá pra passar pelo Rio e não curtir a Lapa e lá, o Rio Scenarium é um lugar imperdível! De dia funciona um antiquário imenso e as peças à venda compõe a decoração dos três pavimentos. À noite ele se divide em ambientes: bar, boate, e um espaço pra show, onde sempre rola um samba de qualidade. Indico muito!

Adoro tomar um café da manhã caprichado antes da praia no Talho Capixaba. Para o almoço, indico o Gula Gula, que funciona num antigo casarão em Ipanema, ou dois self-service de altíssimo nível: o Da Silva, também em Ipanema, e o Fellini, no Leblon. Dessa vez conheci também o CT Boucherie, do Claude Troigros – você escolhe uma carne e os acompanhamentos vêm no rodízio. Ma-ra-vi-lho-so! Para um lanche rápido, o Bibi Sucos serve o melhor sanduíche de filé com queijo coalho da cidade.

O Rio é cheio de lojinhas charmosas espalhadas pela cidade. Mas ultimamente conheci a Poeira, uma loja de design selecionado na Dias Ferreira, e o Depósito Santa Fé,  em São Conrado, onde se encontram móveis de madeira de demolição e muita coisa linda com preços legais. Também gosto muito da Velha Bahia, no Shopping da Gávea, e de garimpar antiguidades na feira da praça Santos Dumont e na Rua do Lavradio, no centro (onde fica o Rio Scenarium).

* As fotos da Lagoa e do Rio Scenarium foram buscadas no Google Images. As demais foram tiradas por mim.

 Gostaram das dicas? Sugestões são bem-vindas nos comentários!

Veja também: Rio na decoração





Inspiração Zen
Postado Por - 25 de junho de 2011

No fim de semana passado conheci a Chapada dos Veadeiros, um lugar perfeito para contemplar a natureza e sair da rotina. Situada ao norte do cerrado goiano, fica a 230 km de Brasília e é roteiro comum do pessoal da cidade. Ficamos na Vila de São Jorge, que fica no coração da Chapada, perto do Parque Nacional e de várias outras cachoeiras lindíssimas.

A vila é pequena e simples, com várias opções de pousadas e restaurantes, tudo bem natural e rústico. A iluminação é moderada, com predomínio de velas e “meia-luz”, o que cria um clima aconchegante e ressalta o céu estrelado, sem falar na Lua Cheia que estava linda!

Inspirada no que vi por lá – decoração rústica, iluminação a luz de velas, lareiras, fogueiras, redes nas varandas, decks de madeira, bangalôs, áreas de lazer com piscinas e hidromassagens – separei alguns ambientes onde o clima zen prevalece, tudo para se desfrutar a vida ao ar livre e em contato com a natureza. NÃO são fotos de lá, até porque a cidade é bem simples, mas são lugares lindos que dão vontade de passar algumas horinhas…

OBS: Para quem se interessar em conhecer a Chapada, as melhore$ pousadas são a Baguá e a Casa das Flores (vale conhecer o restaurante de lá). O Restaurante da Nenzinha é o mais tradicional e não perca a pizza da casa da Pizzaria Lua de São Jorge, é uma delícia! Aqui tem um site com mais informações.

Na Casa Cor Brasília 2007 fizemos o Espaço Zen, uma varanda para descansar e receber os amigos, tudo com conforto e num clima gostoso, com lareira, velas, música relax… —> veja mais fotos aqui.

Esta “estufa” é um espaço de descanso feito com materiais ecológicos como teto de bambu e madeira de reflorestamento, piso cimentício e detalhes em pedra. O toque despojado fica por conta dos balanços de fibra natural e madeira com almofadas feitas de tecidos reciclados. Projeto Adriana Fernandes Consulin, revista Dcasa.

Nesta varanda o estilo natural fica ainda mais evidente com a iluminação a luz de velas e a vegetação invadindo o ambiente. (ikea)

A mesa de madeira de demolição fica sob um pergolado pertinho da natureza. Que delícia uma refeição num lugar como este! (delight by design)

Um bangalô com sofá e almofadas coloridas, ideal para juntar a galera! (house of turquoise)

E para contemplar o céu estrelado, uma lareira ao ar livre e sofás confortáveis. (Brechtel Architecture)

Muitas velas! Aqui elas foram colocadas sobre uma prateleira em gaiolas e em copinhos de vidro colorido. (style me pretty)

Neste quarto, tudo num clima zen, como a cama de ferro com lençóis coloridos, as cortinas e os detalhes em dourado. Eu adorei! (schoener-wohnen)

Outro quarto zen, mas aqui o preto e o dourado predominam, num estilo mais oriental. (decor8 )

Esse cantinho de relaxamento tem parede em tijolo aparente com janela redonda, futon em algodão e luminárias de papel. Via Arquitetura e Construção.

Veja também: Qual o seu estilo de decoração?





Casamento em Trancoso
Postado Por - 16 de novembro de 2010

Neste fim de semana fui num casamento em Trancoso, Bahia. Infelizmente choveu todos os dias, mas não atrapalhou a festa e nem a alegria dos convidados!

A cidade, fundada em 1586, tem estilo rústico-chique. O centro fica no topo de uma falésia e é chamado de Quadrado (na verdade é um retângulo, tipo um campo de futebol), por ser tombado pelo Patrimônio Histórico tem acesso de carros proibido. Ao seu redor ficam a Igreja São João Batista, um dos pontos turísticos mais famosos da cidade e charmosas casinhas bem simples, com telhas de barro e fachadas coloridas. Nelas funcionam pousadas, restaurantes e lojas. A loja da Farm, que já mostramos aqui no blog, fica nele! Tem também Osklen, Lenny, Carmim…

A cerimônia religiosa do casamento foi na Igrejinha do Quadrado e a festa foi na praia, no Beach Club da Pousada Bahia Bonita, uma das mais bonitas da região. A decoração feita por Valéria Leão tinha muitas flores e elementos rústicos, como madeira, palha e velas. A pista de dança foi na areia, onde também tinha alguns bangalôs. Os convidados usavam roupas descontraídas e a festa durou até o dia amanhecer!

Na maioria das pousadas da região, a decoração tem muita madeira e segue o mesmo estilo low profile da cidade, tudo é simples e arrumadinho, bem clima de praia. Em várias delas, os quartos ficam em bangalôs individuais, é um charme e foi o que mais gostei!

Beijos, Mari.

Fotos: acervo pessoal e Bruno Stuckert*

* Clica que tem mais fotos! A quem possa interessar… a noiva usou dois lindos vestidos: na igreja, Emannuelle Junqueira e na festa, Martha Medeiros.

Veja mais sobre a viagem aqui!






Diariamente, recebemos vários comentários e emails pedindo dicas ou soluções para algum detalhe específico. Tentamos responder à maioria, mas é impossível atender a todos imediatamente. Então, se você deixou algum recadinho por aqui, ele será respondido ou um post será feito pra deixar tudo bem explicado!