Arquivo para sustentabilidade - assim eu gosto: decoração e arquitetura
Moodboard
Postado Por - 18 de novembro de 2015

bau no lugar do criado mudo como apoio ideia para quarto decoracao

Achei muito charmosa essa ideia de trocar o criado-mudo convencional por um baú conteiner. Além de dar um toque original com essa peça de ares industriais, ele serve para guardar coisas maiores, como roupas de cama ou bolsas.

Essa ideia de reciclar conteiners tem tudo a ver com a necessidade de sustentabilidade dos dias de hoje e já tomou conta da arquitetura e da decoração. O exemplo acima mostra uma peça menor, mas é possível encontrar grandes módulos que são transformados em casas, lojas, banheiros. Isso porque os conteiners possuem prazo de validade para serem usados em transporte, depois disso eram descartados. Isso até surgirem essas ideias super legais de reciclagem! O sucesso dos design dos conteiners é tão legal que já existem imitações fabricadas em outros materiais, como mdf.

Projeto Studio Sthel Fontenelle

+ dicas





Rio +20
Postado Por - 22 de junho de 2012

Nesta semana aconteceu a Rio+20 – Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – cujo objetivo é refletir sobre o futuro que queremos para o mundo nos próximos vinte anos.

Num planeta que é cada vez mais habitado, cabe a nós (arquitetos, urbanistas e engenheiros), a reflexão sobre a proteção do meio ambiente com construções sustentáveis e obras que reduzam o desperdício.

Vi no Bom Dia Brasil (clique aqui para assistir – VALE A PENA!!!) uma reportagem super interessante, mostrando que “a construção civil tenta mudar a sua fama e imagem de ser altamente poluidora”, com os exemplos de um prédio residencial, outro comercial e uma obra que nasce sem entulho.

Num dos prédios usados como exemplo, que fica no centro do Rio, tudo foi desenvolvido, desde a planta até a sua utilização, para consumir menos energia e água. Sensores automáticos, por exemplo, deixam as lâmpadas próximas às janelas desligadas, para aproveitar a iluminação natural. Já os vidros de todo o prédio são especiais, e fazem com que o calor fique do lado de fora. Um outro exemplo foi a loja Farm, em São Paulo (já mostramos aqui no blog), que foi toda construída pensando na sustentabilidade, com paredes e tetos verdes que reduzem a temperatura e diminuem os gastos com ar condicionado.

Conforme já falamos por aqui, ainda é difícil para a maioria ter acesso às tecnologias das construções verdes, falta informação e os custos são elevados, o que inviabiliza muitas obras. Mas tenho percebido dentre os colegas de profissão, a busca cada vez maior pelo conhecimento e profissionalização nas áreas sustentáveis, o que me faz acreditar que, num futuro próximo, poderemos colocar em prática o que já vemos sendo utilizado em algumas grandes obras. (>>Update: acabei de ler esse texto sobre o assunto que vale principalmete para os profissionais da área).

Não basta o prédio ser sustentável e inteligente, nós também temos que mudar as nossas cabeças e sermos “pessoas verdes” para fazer um planeta melhor. 😉

+ sustentabilidade





Reciclagem
Postado Por - 20 de novembro de 2011

Algumas regrinhas básicas para quem quer fazer a diferença e proteger a natureza:

* Economize papel. Estima-se que para cada 100kg de papel reciclado são poupadas 60 árvores.

* Lâmpada fluorescente consome 80% menos energia que uma lâmpada incandescente e dura 10 vezes mais.

* Banhos que duram 15 minutos ou mais são ecologicamente incorretos, gastam-se em média 243 litros de água.

* Com o sistema de energia solar para aquecer água gasta-se 30% menos energia elétrica. Com a economia na conta de luz, o investimento desse sistema se paga em dois anos.

* Banhos que duram 15 minutos ou mais são ecologicamente incorretos, gastam-se em média 243 litros de água.

* Não escove os dentes com a torneira aberta, o desperdício de água chega a 12 litros por vez. Na cozinha, ensaboe toda a louça antes de abrir a torneira para o enxágue.

* Prefira produtos de limpeza biodegradáveis e que não agridam o meio ambiente. O cloro da água sanitária gera poluentes que prejudicam a flora e a fauna. Evite aerossóis com CFC, gás responsável pelo buraco na camada de ozônio.

* Não compre e nem cozinhe mais alimentos do que vai consumir. A maioria do lixo das cidades é sobra de alimentos. O lixo úmido (restos de comida) deve ser separado do seco (plásticos, vidro, latas, papéis e metais). O material reciclável deve ser posto em sacos transparentes, para facilitar a identificação. –> já falamos sobre lixeira seletiva aqui!

Fonte: Ibratele.

Falando nisso…

Lembrei de alguns ambientes onde velhas caixas de madeira foram reaproveitadas na decoração. Ideia boa, bonita, barata e sustentável!

Fotos: decoratrix, desire to inspire, we heart it, kika reichert, made by girl.

+ sustentabilidade





Morar mais por menos – Rio 2011
Postado Por - 10 de setembro de 2011

Emendei um feriadão essa semana no Rio e aproveitei pra conferir a mostra “Morar mais por menos”, que ocupa um casarão na Lagoa até o dia 9 de outubro.

Confesso que não sou a mais fã dessa mostra, pois em todas as edições que visitei aqui em Brasília, achei que a proposta “mais por menos” (=bom, bonito e barato) ficava meio esquecida na grande maioria dos ambientes. Porém, dessa vez, encontrei algumas ideias bacanas, que se não tornaram a decoração barata, pelo menos imprimiram um hi-lo interessante, misturando peças sofisticadas com móveis antigos de família, ideias de “faça você mesmo”, reciclagem, mudança de uso ou reaproveitamento de materiais, dá até pra copiar…

Usamos essa mesma ideia de painéis no Quarto de Futebol da Quarteto. Os tijolinhos, na verdade, são a estampa de um papel de parede. Não é exatamente uma ideia barata, mas há economia de tempo e facilidade para mudar a decoração.

Outra ideia legal é o skate tranformado em quadro, e o grafite decorando a parede atrás da cama.

Esse trabalho é feito por um cadeirante, morador da comunidade Bosque Monte Serrá, em Vargem Pequena. A cadeira ao fundo recebeu o mesmo trabalho. Bacana, né?

Repararam nas bolinhas douradas na parede da esquerda? Foram coladas mais de 3000 etiquetinhas de fechar envelope. Isso é baratinho na papelaria, e tem de várias cores, dá pra copiar!

Esse é um dos ambientes mais bonitos da mostra. Hi-lo puro, com eletrodomésticos de última geração e cadeiras assinadas por Sérgio Rodrigues.

Essas ideias deram um ar irreverente e moderno a esse espaço.

As latinhas foram fixadas com cabos de aço. (A qualidade da foto não ficou boa, mas dá pra ver, né?).

Esse quarto ficou lindinho, depois vou fazer um post sobre ele.

adesivos coloridos

Não amei a combinação de cores, mas a ideia é legal, né?

A parede ao fundo teve a tinta descascada para expôr os tijolos originais da construção.

Imagens: divulgação.

*Veja AQUI outras ideias que você mesmo pode fazer para mudar a decoração da sua casa.

Morar Mais Por Menos
Horário: de 3ª a domingo, das 12h às 21h
Ingressos: R$ 20,00 (de 3ª a 6ª) e R$ 25,00 (sab, dom e feriados)
Local: Av. Epitácio Pessoa, 4.866 – Lagoa / Telefone: (21) 2512-2412

 





Lixeira seletiva
Postado Por - 13 de abril de 2011

Esta semana brinquei no twitter que estava na “Semana da Sustentabilidade“. Já percebeu o quanto é difícil fazer o que se fala? Todo mundo discute sobre cuidar do planeta, mas pouco é realmente feito. É claro que cada um tem que contribuir um pouquinho para essa mudança, mas ainda acho tudo tão difícil.

Sem falar que O sustentável ainda é muito caro. Numa obra, por exemplo, o resultado fica lindo, mas o alto custo do processo de produção dos materiais ecologicamente corretos deixa o preço inviável para a maioria.

O meu maior problema são os papéis. Num escritório de arquitetura, por mais que tente economizar, são muitos papéis usados e jogados fora no dia-a-dia. E revistas acumuladas? Vááárias! Aí, decidi saber como reciclar tudo isso e fazer a minha parte!

Em Brasília, a Capital Recicláveis (que faz a coleta na minha região) só recolhe a partir de 200 kg, mas pode-se levar na empresa e eles pagam na hora apenas20 centavos o kg de papel branco, 10 centavos o kg de papelão e 6 centavos o kg de papel colorido, revistas e jornais.

Confesso que achei muito trabalhoso… vou continuar a fazer o que é mais fácil: a coleta seletiva de lixo. Uma ação simples e que pode fazer grande diferença para as próximas gerações!

Você tem lixeira seletiva em casa?

Selecionei algumas (são muitas opções disponíveis):

Na Etna tem este modelo feito de plástico que não é muito grande e além de tudo é bem charmosa. Uma ótima opção para começar a se educar em casa! Custa 99,00 e vende aqui.

Lixeiras coloridas que podem ser usadas juntas, mas são independentes. / Ou uma ideia simples: comprar lixeiras coloridas e usá-las em conjunto.

A Brinox tem lixeiras seletivas feitas em aço inox para todos os tipos, identificadas em suas respectivas cores. Apesar de ser uma linha mais profissional, o design é bem bonito e dá pra ter em casa numa boa. Custa 264,00 cada e vende aqui.

Agora me conta, o que você tem feito para contribuir?

Chega no supermercado com a sua ecobag?  Usa caixas de papelão no lugar de sacolas plásticas? Compra produtos biodegradáveis? …






Diariamente, recebemos vários comentários e emails pedindo dicas ou soluções para algum detalhe específico. Tentamos responder à maioria, mas é impossível atender a todos imediatamente. Então, se você deixou algum recadinho por aqui, ele será respondido ou um post será feito pra deixar tudo bem explicado!