Arquivo para retrô - assim eu gosto: decoração e arquitetura
Vintage x retrô
Postado Por - 08 de fevereiro de 2015

Vintage x Retrô? Esses dois termos confundem, mas agora vem uma explicação rápida pra gente nunca mais esquecer:

geladeira vintage ge reformada

Vintage – é velho. Qualquer coisa antiga que mantém suas características iniciais e foi se desgastando pelo tempo, mas continua útil e desejável ainda hoje. Podem ser carros, roupas, eletrodomésticos, jóias… muitas vezes restaurados e com valores altíssimos, pois viram raridades e objetos de desejo.

Um exemplo são as geladeiras antigas, que muitas vezes nem funcionam como deveriam, mas ficam expostas e podem virar belos armários na cozinha. Essa da foto é uma General Eletric, de 1953 – mas as das marcas Frigidaire, Steigleder, Kelvinator e Coldspot também são bastante procuradas no mercado de antiguidades.

 geladeira retro laranja

Retrô – é novo. O termo é usado para descrever algo com a tecnologia de hoje, porém com design de antigamente, que remete ao passado. Cada vez mais presente nas casas contemporâneas, os móveis e eletrodomésticos com design retrô ganharam status de sofisticação e despojamento.

As geladeiras retrôs são belos exemplos de peças com design antiguinho que estão fazendo o maior sucesso. Essa da foto é a Smeg 50’s, com design retrô por fora e alta tecnologia por dentro. O preço fica em torno de 13 mil reaisentendeu porque é chique?! rs

* Que tal a ideia de ter uma peça com desenho antigo dentro de casa? Vintage ou retrô?

.

+ glossário





Estilos de Decoração
Postado Por - 03 de julho de 2010

Estamos ajudando um jovem casal a decorar seu primeiro apartamento e separamos aqui algumas fotos de salas com diferentes estilos de decoração para auxiliá-los a definir com o que eles mais se identificam, o que combina melhor com sua personalidade e seu estilo de vida.

Caracterizamos aqui alguns estilos, mas sem definições amarradas, pois a decoração, na nossa opinião, deve ser flexível e buscar, principalmente, a identificação com seus habitantes. Aqui no escritório nós temos nossas preferências, mas sempre partimos do princípio de que quem vai morar lá é o cliente, não a gente! Por esse motivo, procuramos conhecer bem os gostos pessoais de cada um, como a família vive e como se relaciona com sua casa. Assim, podemos traduzir seu estilo para o projeto e orientar suas escolhas para compor o ambiente, sempre incentivando-os a dar seu toque pessoal!

O estilo contemporâneo tem como princípio ambientes acolhedores e atemporais, mas sem excessos.  Aqui, linhas retas e modernas convivem com curvas e elementos fluidos. A base da decoração é feita em cores neutras, como off-white, beges, cinzas e preto, mas as cores são bem-vindas em acessórios, quadros, adornos e até em móveis menores, como cadeiras e poltronas. Texturas diferentes e tecidos aconchegantes, com toque natural, como algodão, couro, sedas, são convidativos, assim como os papéis de parede. Outra característica marcante é a mistura de elementos modernos com antiguidades. Móveis e objetos com história, design assinado e estampas da moda convivem no mesmo espaço em harmonia. Recordações de viagem, fotos da família, peças com história e obras de arte têm espaço especial na decoração, mas sem exagero, pois elas devem se destacar.

O estilo contemporâneo natural têm princípios semelhantes ao contemporâneo, com ambientes acolhedores e o uso de texturas variadas e mistura de estilos. Aqui, porém, os ambientes convidam ao relaxamento, buscando equilíbrio visual e espiritual através do contato com elementos naturais e da harmonia de cores e formas, e tem sido muito usado ultimamente, como uma forma de tornar a casa um refúgio da correria do dia-a-dia. Muitas vezes o equilíbrio é atingido pela simetria na disposição de móveis e outros elementos, o que, como já mostramos aqui no blog, dá uma sensação visual agradável. Móveis simples e aconchegantes, pedras, fibras, madeiras e tecidos naturais e ecologicamente corretos, cores neutras e pouca variação de tons caracterizam esses ambientes. Os adornos são equilibrados e muitas vezes dão um toque étnico e zen à decoração, que também é enriquecida por plantas e flores, trazendo a natureza para dentro de casa. Não deve ser confundido com o rústico, que é mais pesado e rebuscado.

O estilo moderno é o famoso ambiente “clean”. Prática e minimalista, a decoração é formada por com poucas e boas peças, de preferência com design assinado, que se destaquem pela qualidade do desenho e dos materiais. Assim, predominam as linhas retas e formas geométricas, os materiais tecnologicamente avançados (aço, acrílico, plástico, fibra de vidro, etc), espaços vazios e amplos, além de pouca diversidade nos acabamentos e texturas. As cores são básicas e sem muitas variações: branco, preto, cinza, pontuados por apenas alguns elementos em cores fortes. Os adornos são muito poucos, ficam expostas apenas obras de arte e peças com design assinado, posicionados de forma criteriosa em locais próprios. O resto deve ser escondido em armários fechados ou nem existir!

O estilo clássico valoriza o requinte, o luxo e os detalhes com o predomínio de formas rebuscadas. Móveis entalhados, como em estilo Luís XV ou outras antiguidades, madeiras nobres e raras, mármores, cristais, tecidos encorpados caracterizam os ambientes clássicos. As paredes são trabalhadas com detalhes em gesso e muitos quadros, e fazem composê com os estofados, onde texturas, estampas e brilho são muito bem-vindos, além de cores pastéis contrastando com o dourado de molduras e outros detalhes. As cortinas, volumosas e em tecidos nobres também chamam a atenção. Muitos e muitos adornos decoram os ricos móveis, como taças e vasos de cristal, castiçais, telas, muitos espelhos e muitas flores.

 

Depois de ver as fotos, nossos clientes se identificaram muito com o estilo contemporâneo. E você?





Sex and the city
Postado Por - 01 de junho de 2010

Nesse final de semana nós fomos assistir ao filme Sex and the City com as amigas. Programa bem de mulherzinha, né? O filme é ótimo, como toda a série, que ficou famosa não só pelas histórias das 4 amigas, como também pelos figurinos luxuosos usados por elas. Mas cenários não ficam pra trás. Chiques e sofisticados eles refletem com realismo o estilo de vida das personagens,  e de Nova Iorque, onde se passa a história.

 O novo apartamento de Carrie e Big chama atenção pela sofisticação e reflete exatamente o estilo glamuroso do casal. A responsável pela composição do cenário é a designer de interiores Lydia Marks, do escritório de decoração nova-iorquino Marks&Frantz – ela também assinou o cenário de “Sex and the City 1” entre outros filmes. Combinando peças modernas com outras vintage, o resultado foram ambientes luxuosos e harmônicos. Carie, agora casada, deixou um pouco a moda de lado e se concentrou nos gastos com a decoração. (Alguma recém casada se identifica?) No filme fica claro que o casal foi montando o apartamento aos poucos, como todo mundo faz, e o resultado ficou a cara dos dois. Móveis retrô e cores sóbrias, masculinas, misturadas com a delicadeza dos papéis de parede estampados, que estão presentes em quase todos os cômodos.

O sofá da Montauk Sofa, muito citado durante o filme, é mesmo o centro da sala de estar. Seu estofado em lã azul marinho criou um um contraste lindo com o quadro dourado. Aliás, já mostramos aqui no blog como esse tom de azul fica lindo na decoração, né? Nas laterais, um par de poltronas anos 50, forradas em tecido bege, equilibram as cores. O tapete estampado quebra a sobriedade do ambiente e é a cara da Carrie.

A mesa de centro tem um desenho interessante e recebeu uma arrumação despojada com os livros em cima. Achei o pufe super charmoso.

A sala de jantar é linda! As cadeiras com tecido estampado da Lee Jofa fazem um conjunto interessante com a mesa francesa de mogno dos anos 40. Mas o lustre é o que mais chama atenção. Feito em peças de metal oxidado, ele dá um ar moderno ao ambiente.

Ao fundo dá pra ver a cozinha, nesse caso, reconhecidamente um ambiente masculino, já que Carrie nem chega perto. O toque moderno ficou por conta dos azulejos azul-marinho da Ann Sacks instalados nas paredes.

No hall de entrada o papel de parede “Oiseau in Chocolate” da Holland&Sherry é um luxo! Combina perfeitamente com as molduras douradas do espelho clássico e os abajures. Chiquérrimo.

Na antessala, outro lustre deslumbrante! Esse, do Lindsey Adelman Studio, é de vidro soprado.  Repararam na porta de entrada, lá no fundo, de madeira ebanizada? Gostei muito…

O quarto do casal é uma ousada mistura de texturas e padrões, que no final ficou bem interessante. A cabeceira da cama é revestida em um tecido lindo, que contrasta com o papel de parede Rococo Stripe da Lee Jofa. Gosto da mistura de estampas, mas confesso que achei as cortinas horríveis, muito pesadas!

Nessa foto, que está com a cor um pouco destorcida, dá pra ver a escrivaninha antiga, que dá pra fechar e esconder a bagunça! No filme ela acaba virando esconderijo para uma TV…

Quem não sonha com um closet desses? Não só pela invejável coleção de modelitos, mas pelo espaço que ela tem pra deixar tudo organizadinho… Assim eu gosto muito! Nesse apartamento ela divide o espaço com o marido. A divisão fica bem marcada pela diferença de materiais, já que o lado dela é clássico, branquinho e o dele é de madeira escura e vidro, mais moderno. Mas na foto dá pra ver que ela já começou a ocupar o ladinho dele… Claro, né?!

Antes de se casar com Big, Carrie morava sozinha nesse apartamento, que já foi remodelado no primeiro filme e ficou muuuuito charmoso. Simples e funcional, mas ao mesmo tempo elegante.

Todas as paredes são azuis, contrastando com os tons de bege e marrom das cortinas e dos móveis. Na sala de estar os dois sofazinhos vintage receberam um teciod estampado bem feminino.  Adorei a idéia do banco, embaixo da tv, que acomoda mais pessoas sentadas.

O piso em madeira rústica é lindo e o tapete estampado é ma-ra-vi-lho-so. Gosto muito dos abajures brancos e bem grandes. A penteadeira com espelhão redondo é um charme à parte.

O quarto também é lindo. A composição de quadrinhos atrás da cama  destaca ainda mais o azul da parede.

Que o closet de casada dela é beeeeeem melhor, não restam dúvidas. Mas esse tem seu charme. Os armários receberam a mesma pintura azul do resto do apartamento e o toque feminino ficou por conta dos lustres rendados e do tapete estampado.

No apartamento de Charlotte, a cozinha certamente é o centro das atenções. Na casa dela esse ambiente é realmente usado no dia-a-dia da família e o cenário, produzido pelo designer Jeremy Conway, é uma exemplo de cozinha funcional.

O fogão, da Wolf, é enorme! Contei 8 bocas e 2 fornos e amei os botões vermelhos. A bancada central enorme é própria pra quem realmente cozinha, e precisa de espaço. No piso, a cerâmica branca e cinza cria um desenho sutil. Muitos e muito armários, todos brancos, completam o cenário.

No filme elas fazem cup cakes para uma festinha. Os confeitos se destacam no meio de tanto branco!

Fotos Elle Decor e Casa Sugar.

Veja também Gossip Girls.






Diariamente, recebemos vários comentários e emails pedindo dicas ou soluções para algum detalhe específico. Tentamos responder à maioria, mas é impossível atender a todos imediatamente. Então, se você deixou algum recadinho por aqui, ele será respondido ou um post será feito pra deixar tudo bem explicado!