Arquivo para moldura - assim eu gosto: decoração e arquitetura
Espelhos com moldura
Postado Por - 17 de setembro de 2010

Tenho visto por aí espelhos enoooooooormes, com molduras bem trabalhadas. Antiguidades ou não, eles substituem quadros com muito charme e podem adquirir status de obra de arte. Quer ver?

Espelho com moldura antiga fica na Suíte do Casal, de Paola Ribeiro para a Casa Cor Rio de Janeiro. / Moldura no mesmo estilo dos móveis.

Fiquei apaixonada por esse espelho enorme, cujo estilo contrasta com o dos móveis modernos, mas a cor está em total harmonia.

Na decoração com mais informações, ele ainda e o destaque. / Combinando com a cômoda.

Apoiado na lareira, junto com quadros modernos. / Quadrado, mas com a moldura detalhada, o dourado faz um contraponto com a mesa bem rústica.

Numa sala de jantar clássica, esse espelho bem rebuscado tem tudo a ver. Projeto de Brunete Fraccaroli. / Sala com espelho sobre a lareira. Projeto Luiz Bick e Willian Simonat.

Moldura bem clássica, deixando o ambiente ainda mais aconchegante.

Quando muito grandes, deixá-los apoiados no chão dá um ar despojado. O da moldura de madeira é um luxo!

Contrastando com as pastilhas modernas, o banheiro ficou sofisticado com esse espelho antigo. / Pra dar um charme a mais no lavabo, o arquiteto Cláudio Nomerowska colocou sobre a parede espelhada esse espelho com moldura delicada e bem trabalhada, da Le Lis Blanc.

Espelho com moldura de madeira linda e moderna, mas com um efeito igualmente sofisticado.

+ espelhos na decoração





Como arrumar quadros
Postado Por - 23 de abril de 2010

Os quadros são elementos ideais para dar um toque final ou mais vida na decoração de um ambiente. Mas como arrumá-los? Preparamos algumas dicas para auxiliar  na hora de escolher e colocar o quadro certo para cada lugar.

– Dispostos em ambientes variados, a proporção ideal deve  relacionar o tamanho do quadro com as dimensões do espaço. Além disso, compõem a parede em conjunto ou unicamente, dependendo do seu tamanho ou forma. As molduras devem ser escolhidas com atenção para não comprometer  a linguagem da obra, podendo ser coloridas, simples ou rebuscadas.

– A regra básica ao pendurar os quadros é deixá-los mais ou menos na altura do olhar, ou seja, levando-se em conta a altura média dos observadores de 1,70 m de altura, o centro do quadro deve ficar a mais ou menos 1,60 m do chão. Mas alguns elementos nos ambientes podem variar essa altura.

Sozinhos

– Se o quadro vai ficar em cima de um sofá, ele deve ficar entre 30 e 40cm acima da altura do encosto do sofá.

– Se o quadro for para cima de uma cama, caso a cama não tenha cabeceira, o quadro deve estar a no mínimo 60 cm do colchão, e caso tenha, a 20 cm da mesma.

– No caso de um ambiente que tenha um elemento marcante, como por exemplo uma mesa de jantar, o quadro deve ser centralizado pelo elemento e não pela parede.

DA1Projeto Debora Aguiar

francisco-calio-2Projeto Francisco Cálio

quadro-myrna-porcaroProjeto Myrna Porcaro

Em dupla

– Quadros dípticos ou com a mesma linguagem e formato funcionam bem para preencher a decoração. Nesse caso deve ser respeitado um eixo central e uma distância entre os dois proporcional ao tamanho da parede.

aeg_Gisele Busmayer_stammerfotografia_2Projeto Gisele Busmeyer

Em conjunto

– Planejar a uma composição de quadros é muito importante, antes de sair pendurando de qualquer jeito. O ideal é colocar primeiro todos quadros no chão e testar as possibilidades. Deve-se buscar o equilíbrio entre as cores e tamanhos de cada elemento.

apartamento_leblon_toninho_noronha_13Projeto Toninho Noronha

Prateleiras

– Um outro artifício são as prateleiras, onde os quadros podem ficar apenas apoiados. Isto dá um toque moderno à decoração, dando liberdade para mudar e compor rapidamente um novo visual ao espaço. O mesmo pode ser feito com quadros grandes, só que ao invés das prateleiras, apoiados no chão.

quadros-apoiadosProjeto Bárbara Dundes

Gustavo PradoeAna Luisa CairoProjeto Gustavo Prado e Ana Luisa Cairo

Pé-direito alto

– Por mais alto que seja o pé-direito, os quadros devem começar a ser colocados a partir de uma peça existente. Eles podem ocupar a parede inteira ou podem ficar só na parte de cima ou de baixo.  A relação não muda porque ela começa de baixo e não de cima. O quadro não precisa ter uma distância certa do forro e do teto.

fernandamarquesFernanda Marques

Colaboração: Fabianna Cavalcanti

+ ideias para quadros






Diariamente, recebemos vários comentários e emails pedindo dicas ou soluções para algum detalhe específico. Tentamos responder à maioria, mas é impossível atender a todos imediatamente. Então, se você deixou algum recadinho por aqui, ele será respondido ou um post será feito pra deixar tudo bem explicado!