Madeira ripada - como definir a sua! Modelos de painéis ripados.
Madeira ripada
Postado Por - 27 de agosto de 2017

Madeira ripada é um caso de amor! ♥ Pode ser usada em todos os ambientes, sejam eles grandes ou pequenos, residenciais ou comerciais, internos ou externos (fachadas, portas e portões). É bonita, atemporal, permite vários desenhos e pode ser de diversas cores (depende do tom da madeira escolhida).

Para quem também ama madeira e quer um painel em casa, vale lembrar:

Tipos de madeira

A madeira natural é o material que garante o melhor resultado final para um painel ripado. As mais usadas são: Freijó, Cumaru e Imbuia. As madeira mais avermelhadas, como o Ipê e o Mogno, quase não são usadas hoje em dia.

Por serem de madeiras nobres, o custo de um painel ripado é alto. Sem considerar a mão de obra, que também deve ser qualificada para um bom resultado.

O painel ripado até pode ser feito de mdf laminado de madeira ou compensado naval, mas as quinas das ripas ficarão evidentes no acabamento. Funcionam, mas na minha opinião, não são os mais lindos.

Cuidado! Madeiras muito moles podem trabalhar e modificar o desenho do painel – quanto mais clara ela for, mais frágil.

Acabamentos

O acabamento mais atual para a madeira ripada é feito com selador fosco ou acetinado (com pouco brilho, no máximo 40%). Para ambientes externos, o ideal é usar verniz fosco ou acetinado.

Tamanho das ripas

Os desenhos do ripado podem variar bastante. O que os diferencia são a largura da ripa e a largura/profundidade do friso, conforme o desenho acima.

No painel 1: a largura da ripa é de 2cm + friso de 0,5cm + profundidade de 0,5cm. No painel 2: a largura da ripa é de 3,5cm + friso de 0,5cm + profundidade de 0,5cm. No painel 3: a largura da ripa é de 2cm + friso de 2cm + profundidade de 1cm.

Atualmente, essas são as proporções que mais vejo e detalho nos projetos. Claro que não é uma regra, apenas uma observação. Tanto que nas fotos abaixo, veremos painéis com medidas variadas.

Se a opção for com ripas bem finas, vale prestar atenção para a escolha da madeira, que deve ser mais “dura”. Senão o painel pode trabalhar!

Cuidado! A proporção das ripas tem que ser observada: frisos muito finos e profundos são complicados para limpar, especialmente em áreas externas, podendo acumular bichos.

Exemplos de painéis lindos!

Sala com painel ripado na parede em “L”, acho que é de madeira freijó. Adorei o piso de ladrilho hidráulico! Observem que onde tem painel não precisa ter rodapé. Projeto Triplex Arquitetura.

Sala de jantar com painel ripado + nicho de mármore travertino. Vejam que a madeira ripada foi usada para uniformizar/disfarçar paredes, portas e armários, tudo com o mesmo acabamento e formando um grande painel – amo esse recurso! Projeto Débora Roig.

Quarto com cabeceira de madeira ripada + iluminação embutida no gesso. Lindo! Esses dias fiz um post com várias cabeceiras de madeira – veja aqui.


Sala de espera com painel ripado + paredes de cimento queimado + piso de pedra natural. Vejam como ficou interessante o quadro pendurado sobre o painel! Projeto Renata Dutra.

Escritório corporativo com painel ripado de madeira escura + iluminação direcionada (destacando o desenho da madeira) + piso e balcão de madeira.

Que tal a madeira ripada no teto? Uaaau!!! Casa linda e moderna, com teto de madeira + piso de mármore e detalhes de cimento queimado. Projeto Studio MK27  (Márcio Kogan e Renata Furlanetto). Fotografia Fernando Guerra.

 











Diariamente, recebemos vários comentários e emails pedindo dicas ou soluções para algum detalhe específico. Tentamos responder à maioria, mas é impossível atender a todos imediatamente. Então, se você deixou algum recadinho por aqui, ele será respondido ou um post será feito pra deixar tudo bem explicado!